Ah, sim. Os problemas. Eles viraram a minha segunda ao avesso mais que tudo. Foi um dia difícil pro brasileirinho médio existir. Mas voltamos! Inteiros? Não. Vivos? Sim. Então é uma vitória. Vamos ao especial Coisa de Mãe™, pois ele tá do jeito que tudo sobre mães é: maravilhoso, e pra guardar no coração. Tivemos "Every Time You Go Away" do Paul Young, e "I Wanna Know What Love Is" do Foreigner, com duas histórias até simples, mas que eu adoro.

"One More Night" do Phil Collins não é a minha favorita dele, mas é a música que a minha mãe mais ouve. E entre os sons do Mestre Phil mais puxados pra romance, é um dos que eu mais gosto. Nós duas temos uma história muito do tipo que você só lê aqui, sobre porque eu adoro música, e porque o Mestre Phil é o... Mestre de todas as coisas.

Primeiro, a música

"One More Night" é faixa do "No Jacket Required" (1985), talvez o meu álbum favorito do Mestre. Algumas das minhas músicas prediletas dele, estão aqui: as divertidas "Sussudio" e "Don't Lose My Number", a maravilhosa "Take Me Home", que já passou pelo no Play, e a divina "Long Long Way to Go". Essa é uma das melhores e mais emocionantes músicas que eu já ouvi na vida.

"One More Night" é a balada romântica padrão dos anos 80, mas isso não tira nenhum mérito dela. O Phil Collins sempre foi muito criticado por fazer música pop (!), o que é incrível. Sempre existiu essa ideia burra de música pop = ruim. O que era um "problema", pois o Phil Collins sempre fez pop ou rock de qualidade muito boa. Quem ainda vive nessa era das trevas tá perdendo coisa boa por demais.

Agora, a história

Um dia mamãe me apresenta um vinil - o primeiro que eu vi na vida. Era o "Invisible Touch", do Genesis, a banda que levou o Mestre ao estrelato, e mudou a minha vida. Tantas vezes eu ouvi esse vinil no nosso rádio antigo, e ele virou meu. Daí eu comecei a aprender inglês (sou autodidata na base do ódio), a adorar música como forma de arte. Fiquei fã do Genesis e do Phil Collins.

Por que ela guardava esse vinil? Foi um presente do meu pai quando eles ainda namoravam. Se eu não me engano, o presente é 1986: o ano de lançamento do "Invisible Touch". Eu nem era nascida. E assim nós duas ganhamos a mesma banda e cantor favorito em comum. Tanto que eu ainda guardo o vinil comigo até hoje, no armário do quarto.

Então vamos musicar. Respire, abra o coração das nerdices pra um momento retrô dos melhores.


Letra

One more night, one more night
I've been trying, oh, so long to let you know
Let you know how I feel
And if I stumble if I fall, just help me back
So I can make you see

Please give me one more night, give me one more night
One more night, cause I can't wait forever
Give me just one more night, oh, just one more night
Oh, one more night, cause I can't wait forever

I've been sitting here so long
Wasting time, just staring at the phone
And I was wondering should I call you
Then I thought maybe you're not alone

Please give me one more night, give me just one more night
Oh, one more night, cause I can't wait forever
Please give me one more night, oh, just one more night
Oh, one more night, cause I can't wait forever
Give me one more night, give me just one more night
Oh, one more night, cause I can't wait forever

Like a river to the sea
I will always be with you
And if you sail away
I will follow you

Give me one more night, give me just one more night
Oh, one more night, cause I can't wait forever
I know there'll never be a time you'll ever feel the same
And I know it's only words
But if you change your mind you know that I'll be here
And maybe we both can learn

Give me just one more night, give me just one more night
Oh, one more night, cause I can't wait forever
Give me just one more night, give me just one more night
Oh, one more night, cause I can't wait forever