Em plena pandemia na qual diversas atividades sofrem para se manter e poder sustentar a si ou a famílias, vimos o crescimento do número, em quantidades de pessoas realizando e horas sendo realizadas, das streams. Especialmente no roxinho, famosa Twitch. Aparentemente os moderadores reais, ou robos, resolveram trabalhar mas isso desde que você não se chame Alinity.



Se você é ex jogador de League of Legends e brasileiro e não está banido da Twitch nesse momento, você é rabudo privilegiado sim. Desde a última semana de Abril estamos vendo o ban hammer cantar solto com os brasileiros ao melhor estilo de quando Thor reencontra o Thanos em Vingadores Ultimato. Mas por que?

A primeira leva de bans veio com grandes nomes como Jukes, YoDa, Rakin e amigos. Até o Pai (BrTT) quase rodou ao ler o motivo do ban dos amigos. Eles e outros foram banidos por falar a palavra "mongoloide" e não houve maiores esclarecimentos isso porque ao sair da quarentena do ban, alguns foram banidos de novo mesmo sem dizer a palavra proibida.



Nisso tudo eles queriam diálogo, queriam suporte e com toda razão, afinal, existe nesse meio dos bans nomes que carregam um peso enorme na plataforma como YoDa. O ponto da Twitch não dar suporte, conversar com seus parceiros, dar qualquer ajuda e ver o mundo pegar fogo para eles, me lembrou quando o Sheviii voltou para a plataforma e o ciclo foi semelhante.


É muito importante que a Twitch tenha algum suporte no Brasil que haja melhor e ajude seus parceiros. Mas levando em conta que não existe um concorrente real para ela, provavelmente os streamers brasileirinhos continuarão de mãos atadas enquanto as gringas seguirão tendo todo apoio para live com 4 horas ou mais de semi nudez ou bichos sendo arremessados igual Poké Bola.