Olá, tudo bem? Eu entendo em caso negativo, ou não! Chegamos a mais uma quinta, mais um momento de trocarmos um papo franco no que se chega mais próximo do que seria a mesa de bar em tempos de pandemia sem luz no túnel eminente. Vamos falar um pouco sobre a vida online, especialmente para quem nos gera alguma distração.



O "tô bem família" de uma pessoa exausta na maratona de live engana

O mundo do trabalho é algo deveras interessante visto que é algo que inicialmente te motiva por ter uma remuneração fixa e você planeja fazer muitas coisas com um salário claramente não compatível, inicialmente, e passa por um tempo de encontrar motivações para seguir nele e ter aumentos ou estudar como ter fazer o dinheiro trabalhar para você. Algo que o brasileirinho parece ter medo ainda, mesmo com o aumento bom de pessoas fazendo isso para ajudar no futuro, ou, quem fez no passado tá tendo ajuda extra para esses dias tensos.

Outra coisa que vende muito é o "trabalhe com o que você ama e nunca mais terá de trabalhar na vida". Ela é usada fortemente para motivar o afegão médio, no entanto, ela é totalmente contraditória. Até que um dia arrumaram para "trabalhe com o que você ama e nunca mais goste de nada".

As 24h de live engana mas tá ajudando muitos brasileirinhos a não surtarem

"Ainn Waka não é bem assim tá, amo o que eu faço"

Te digo "que bom" pois a principal diferença vem na hora recompesa pois acaba sendo mais prazeroso curtir o momento, no entanto, ainda houve muito trabalho e trabalho é stressante, é desgastante e isso é normal, mas talvez não deveria ser tanto assim. Geralmente cobertura de eventos descrevem bem isso, você está onde queria estar para curtir, mas se desgasta criando conteúdo e em algum momento consegue curtir um pouco sem pensar em trabalho. O Anime Friends 2019 quando consigo parar para comer e pensar nas coisas todas, foi um momento de paz por exemplo.

Ai a gente vai para onde muitos pensam que não existe dificuldade alguma: trabalhar com games.

Os streamers vêm sendo umas das boas opções para as horas de bobeira, que agora tem hora extra com a pandemia, para gerar um entretenimento para nós. Tirando um ponto que é muito real que não precisar acordar extremamente cedo, pegar um busão lotado, em outros lugares até trem, metrô e outros transportes, trabalhar em casa não é toda essa maravilha. Pior ainda se a plataforma não te der alguma assistência nas horas difíceis.

Imagina então pra galera que resolveu que 2020, antes do novo mundo surgir, que a temporada seria de 12h? Essas 12h se tornaram 18h para muitos e o corpo cobra, afinal, ele é o instrumento de trabalho, não apenas para a profissão noturna que você pensou seu henta1zero, e não o PC.

Desgaste Mental > Desgaste Físico


Quem nunca disse "vou criar um canal e stonks, é fácil demais, só falar minhas abobrinhas e tá feito" que atire o primeiro mouse pela janela. A coisa não é tão simples, afinal, como você se motiva a seguir algo que ninguém está te vendo? Em algum momento o ponto de virada pode vir, mas, e se não vier?

Vamos para as pessoas que conseguiram crescer na vida com internet por meio de vídeos e lives. Recentemente um caso me chamou a atenção por causa do relato, pouco tempo depois veio a notícia da "Vovó do Skyrim" parar de streamar por causa dos babacas que não têm respeito no chat, e enquanto escrevo isso acabei de ver que um dos streamers da rede "Wakanda Streamers" sofreu o golpe do donate falso. Isso é um de uma canalhice absurda, para não digitar a palavra fora do family friendly correta.


Esse vídeo do Rato Borrachudo veio como um exemplo brasileiro em um momento que vimos os robos da Astralis anunciarem pausa por causa de stress e burnout, e ainda no CSGO, vimos olofmeister anunciar uma nova pausa por motivos não informados e no passado ele chegou a parar para se recuperar mentalmente dos efeitos negativos da rotina de jogador.

No vídeo acima o Rato comenta que chegou um momento que o tanto de coisas online para fazer estava começando a mexer com ele. No Youtube ele teve apoio e orientações para o momento, e, no caso de continuar produzindo como mudar a rotina para manter relevância e surtar menos.

Já no Facebook com suas lives, além de problemas na plataforma com as transmissões, praticamente o Facebook ignorou seu momento e cobrou apenas os resultados de contrato. Mais gente deve ter passado por isso e em algum momento o algoritmo louco do Youtube vai me recomendar o vídeo quando menos se esperar.

Se você chegou até aqui e só imaginou um pano e um produto de limpeza para superfícies, eu espero que sua resiliência siga firme e forte no EAD, no home office e surte apenas quando a vida na rua tiver condições saudáveis de ser praticada, apesar que robôs não têm porque se preocupar com sanidade...

Lavem as mãos, se realmente precisar sair de casa coloque sua máscara, fique em casa, cuide para a mente não pirar. Até a próxima.