Em 7 de junho de 2004, o Nightwish lançava "Once", um dos álbuns mais icônicos dos finlandeses por produzir o maior sucesso da carreira da banda: "Nemo". Ao todo, a produção saiu pelo valor de € 250 mil (R$ 1.4 milhão) - das músicas e vídeos. Com isso, "Once" tornou-se o álbum mais caro da Finlândia até 2007. Neste ano, o Nightwish lançou "Dark Passion Play", cuja produção saiu por € 500 mil (R$ 2,8 milhões). "Once" também ganhou fama por ser o último registro com Tarja Turunen nos vocais.

Contexto

O álbum continua a linha musical mais simplificada, estabelecida no "Century Child", deixando para trás as influências de power metal dos álbuns anteriores. Assim, o som tornou-se mais mainstream e acessível. Ainda em relação ao "Century Child", nove das onze músicas de "Once" contaram com uma orquestra completa: a Filarmônica de Londres, que desde está presente em em todos os álbuns do Nightwish desde então.

Este também é o segundo álbum dos finlandeses a ter uma música completa em finlandês: "Kuolema Tekee Taiteilijan". A banda adicionou novos elementos, como o refrão e a batida sintetizada de "Wish I Had an Angel", e um canto de oração em "Creek Mary's Blood". "Ghost Love Score", a faixa mais longa do álbum foi descrita pelo baixista Marco Hietala como inspirada no rock progressivo, devido as diferentes atmosferas e partes diferentes acontecendo

Minha maior influência do mundo prog seria Jethro Tull, mas também adoro ouvir Yes e Genesis e todas essas bandas, e há uma correlação entre as estruturas e a duração de muitas músicas e "Ghost Love Score".

Como foi trabalhar com orquestra?

Em 2008, o tecladista Tuomas Holopainen disse em entrevista a revista Kerrang! que as gravações com a orquestra de Londres começaram por "Ghost Love Score". "Nós não tínhamos ideia do que esperar, e eu pensei: isso não pode estar acontecendo!" Tuomas destaca que foi um processo sem complicações, pois todos da orquestra sabiam o que fazer "Basicamente passamos dois dias no sofá ouvindo essas pessoas tocando nossas músicas, curtindo cada momento. Foi uma das experiências mais incríveis da minha vida", completou.

A turnê da discórdia

Pra promover "Once", em 2004 e 2005 o Nightwish realizou a Once Upon a Tour. Além de ter sido um dos álbuns mais caros, a Nuclear Blast fez a campanha de merchandise mais cara do Nightwish. Para dar apoio extra à turnê - uma das mais importantes da banda - foi lançada a compilação de hits "Higest Hopes".

A Once Upon a Tour passou por muitos países os quais a banda não havia visitado antes, como Japão, Colômbia, Grécia, Dinamarca e Equador. Esta também foi a primeira turnê do Nightwish nos EUA, com shows esgotados na América do Sul. Na Finlândia, a banda tocou na cerimônia de abertura do Campeonato Mundial de Atletismo de 2005, sediada em Helsinque.

O último show da turnê aconteceu em 21 de outubro de 2005. O registro foi lançado como o DVD e CD End of an Era, que fez realmente jus ao nome. Esta foi a última turnê com a Tarja: após o show, os integrantes assinaram uma carta aberta pela qual a vocalista foi demitida. Posteriormente, a banda recrutou Anette Olzon, ex-vocalista do Alyson Avenue, como sucessora.

Vamos de clipes!

Afinal, já que eles foram deveras caros, foram feitos pra gente soltar o play até cansar.



Solta o play

Depois de relembrar um dos álbuns mais icônicos do Nightwish, e da história do metal sinfônico, só nos resta aquela alternativa. Soltar o play nesse excelente álbum. Além de "Nemo" e "Ghost Love Score", ficam as dicas para "Planet Hell", "Wish I Had an Angel", Highter Than Hope e a excelente abertura "Dark Chest of Wonders".