A espera dos fãs acabou: o Brasileirão Rainbow Six Siege 2020 estreia nesta quinta-feira (2). Com novo formato, premiação de meio milhão de reais e dez equipes na disputa, a expectativa é que a quarta edição do torneio tenha ainda mais confrontos históricos e grandes performances dos melhores times de R6 do país.


Os jogos do BR6 serão sempre às quintas, sábados e domingos, a partir das 13h, com transmissão ao vivo dos canais do Rainbow Six Esports Brasil na Twitch e no YouTube. Nesta quinta-feira, Team oNe e a estreante W7M Gaming serão as responsáveis por inaugurar a nova temporada do BR6. Na sequência, a também novata FURIA Esports enfrenta o INTZ e-Sports e, no encerramento do dia, a Santos HotForex terá pela frente a tradicional Black Dragons.

No sábado (4), W7M Gaming e FURIA entram em ação novamente. Em seguida, o público poderá acompanhar dois grandes clássicos do cenário. Primeiro, a atual campeã Team Liquid estreia no campeonato diante da rival Ninjas in Pyjamas, vice-campeã mundial no Six Invitational 2020. Depois, será a vez de MIBR e FaZe Clan medirem forças.

No domingo, outros três jogos finalizarão a primeira semana de disputas: Team Liquid x Santos HotForex, FaZe Clan x Team oNe e Black Dragons x INTZ.

O torneio terá como palco a Max Arena, em São Paulo. Devido à pandemia causada pela COVID-19, a Ubisoft Brasil definiu que o primeiro turno do BR6 2020 será feito de maneira remota, sem a presença de equipes e torcedores, com apenas o staff técnico da organização no local para a realização das transmissões. As medidas de segurança foram tomadas com o intuito de garantir a saúde e o bem-estar de todos os envolvidos no projeto.

As partidas acontecerão no formato MD2 (melhor de dois mapas). Desta forma, vitórias por dois mapas a zero valem três pontos na tabela de classificação e vitórias por um mapa a zero, dois pontos. Empates por um a um ou zero a zero valem um ponto. Vale lembrar que o Brasileirão Rainbow Six Siege terá dois turnos em 2020. O primeiro acontecerá entre julho e agosto, e o segundo em setembro e outubro.

Confira como cada equipe chega para o Brasileirão Rainbow Six 2020:

Team Liquid

A Liquid manteve a equipe que venceu a última edição do BR6: Paulo “PSK1”, André “NESKWGA”, João “HSnamuringa”, Thiago “Sexycake” e Luccas “Paluh”, além do técnico Adenauer “Silence”. Campeões regionais da última edição da Pro League LATAM, a Cavalaria chega empolgada com as últimas conquistas.

“Tivemos bastante tempo para descansar e voltarmos com muito foco para o começo do Brasileirão. Os títulos recentes que conquistamos nos motiva a melhorar ainda mais nossa gameplay para o cenário nacional e internacional”, afirma Paluh.


FaZe Clan

A atual vice-campeã nacional passou por mudanças. Com a saída de Gabriel “cameram4n”, Vinicius “live” chegou da Black Dragons para se juntar a Leonardo “Astro”, João “Yoonah”, Rafael “mav” e Ronaldo “ion”, além do técnico recém-contratado, Matheus “Ramalho”.

Uma das promessas do Rainbow Six Siege nacional, Live explica como tem sido sua adaptação ao time, que busca o segundo título do torneio: “Sempre tratei a pressão como algo bom. E, aqui na FaZe, meus companheiros trazem uma experiência que ajuda o time como um todo. Estamos confiantes”.


Ninjas in Pyjamas

Após a terceira colocação no último BR6, a NiP chega para a edição de 2020 com moral. A equipe foi vice-campeã do Six Invitational 2020, torneio mais importante da modalidade no ano, e ficou em segundo lugar da última edição da Pro League LATAM. Agora, Gabriel “pino”, João “kamikaze”, Gustavo “Psycho”, Murilo “muzi” e Julio “JULIO” chegam como fortes candidatos ao título da principal competição nacional.

Para Psycho, o entrosamento é um dos principais fatores que fazem o time brigar pelo topo: “Pelo tempo junto que temos, conseguimos conhecer melhor cada companheiro e entender quais jogadas e situações cada um prefere. Desta forma, é possível atingir a melhor versão de nós mesmos dentro do confronto. Nos sentimos bem para nos comunicarmos e jogar como preferirmos”.


Black Dragons

A BD mudou bastante seu elenco desde a última partida no BR6. Da equipe que disputou a semifinal em 2019, apenas Pedro “pzdd”, o técnico José “sSeiya” e Vitor “hugzord”, que saiu em setembro do ano passado e retornou em março deste ano, continuam nos Dragões. Para completar a line-up, a organização apostou em novos talentos para voltar estar entre as melhores do país: Lorenzo “Lagonis”, Vinicius “Patoxy” e Victor “Hornetao”.

“Para mim, a maior vantagem que os novos companheiros nos traz é a renovação que proporcionam, com muita gana para vencer e bastante dedicação. O pzdd e eu estamos dispostos a passar toda a experiência que adquirimos para nossos companheiros de equipe, para que eles consigam evoluir da melhor maneira possível”, comenta Hugzord.


INTZ

Assim como a Black Dragons, os Intrépidos também apostaram em jovens talentos. Após alternar bons e maus momentos nos torneios que disputou, o INTZ buscou mudanças para brigar pelo título nacional. Remanescentes do ano passado, Eduardo “Dudds”, Vinicius “Vnx”, João “Drunkzzz” e o coach João “JP” se juntam a Vitor “Vittz” e o analista Igor “igoorctg”, que participaram do último Brasileirão pela ReD DevilS, além do novato Karl “Alem4o”.

O treinador JP diz que a pouca idade de seus jogadores não deve interferir no desempenho da equipe: “Mesmo que a média de idade do nosso time seja baixa, quase todos os atletas já têm experiências grandes em torneios, com exceção do Alem4o. Tentamos trabalhar a solidez do nosso jogo, de um modo que tenhamos consistência e estabilidade na temporada”.


MIBR

O MIBR fará sua primeira participação no Brasileirão Rainbow Six Siege. Boa parte da line-up representava a camisa da Immortals na última edição do torneio. De lá para cá, o time passou por mudanças e viveu bom momento ao chegar aos playoffs do Six Invitational 2020 e terminar a 11ª temporada da Pro League na terceira colocação. Atualmente, a escalação é composta por Jaime “Cyb3r”, Lucca “MKing”, José “Bullet1”, Gabriel “cameram4n”, Lucas “soulz1” e o técnico Guilherme “Guille”.

Guille destaca a importância da chegada do bicampeão nacional cameram4n: “O cameram4n engaja a equipe, é muito ativo e sempre se preocupa com a parte tática e os treinos. O fato dele ter sido campeão de duas edições do Brasileirão e estar presente em quase todos os torneios presenciais agrega demais ao time”.


Team oNe

A Team oNe voltou ao Brasileirão Rainbow Six Siege após conquistar o título da Série B em 2019. Atualmente, a line-up é composta por Luca “Lukid”, Tassus “Reduct”, Kaique “Faallz”, Enzo “Rappz” e Felipe “FelipoX”, além do técnico Matheus “Budega” e o analista Igor “Vivas”. A organização já tem experiência no campeonato e, com novos talentos e uma torcida fanática, tentará mostrar que pode lutar pelo topo na elite nacional.

O técnico Budega conta que o time mantém um bom preparo para a estreia no Brasileirão: “Acredito que chegaremos com força para o BR6. Nossos treinamentos estão muito bons, como sempre. Os jogadores seguiram a rotina de trabalho, mesmo em meio à pandemia, e isso nos fará ter mais preparo para o campeonato”.


FURIA Esports

A FURIA chegou ao BR6 depois de adquirir a line-up que representou a Guidance Gaming na última Série B. Após vencer o Relegation contra a paiN Gaming, o time formado por Victor “Bersa”, Luiz “Miracle”, Bruno “BmH”, Renan “fredQx”, Gabriel “h1ghs” e o técnico Arthur “Tchubz” contou com o reforço do Head Coach Marlon “Twister”, ex-coach de times como Black Dragons, Ninjas in Pyjamas e FaZe Clan.

E é justamente com sua bagagem em torneios internacionais que Twister espera levar os Panteras para a briga pelo troféu inédito: ”Com tudo o que aprendi lá fora, o principal ponto que trabalhamos é a evolução dos nossos atletas. Acredito que minha experiência pode auxiliar os jogadores a aumentarem o conhecimento e as noções dentro do jogo. Com o suporte que a FURIA nos dá, conseguimos trabalhar tudo isso muito bem ao lado de todo o nosso staff”.


Santos HotForex

O Santos HotForex desembarcou no BR6 ao contratar a line-up que garantiu a vaga para o campeonato por meio do qualificatório aberto. Com Dyjair “Mity”, Luiz “SKaDinha”, Vitor “DoDo”, Pedro “cypriSs” e Luiggi “Hellraiser”, além do técnico Bruno “Rovida”, o Peixe chega com uma base que tem experiência no campeonato: Mity, cypriSs e Rovida faziam parte da ReD DevilS na edição de 2019.

“Representar bem esta organização é, certamente, um grande desafio para nós. Estamos confiantes e animados para a estreia, ainda mais por defendermos um clube que veio para alcançar o topo“, destaca Rovida.


W7M Gaming

Assim como o Santos, a W7M Gaming garantiu vaga para o Brasileirão no qualificatório aberto. Depois do bom desempenho representando a N/A Org, Dimas “Panico”, Igor “Freezao”, Guilherme “Guii”, Pedro “pdr1n”, Gustavo “HerdsZ” e técnico Felipe “Abreu” foram contratados pela W7M.

Abreu, que disputou a última edição do BR6, falou sobre a importância do apoio da organização: “A W7M vem ao longo dos anos como exemplo de profissionalismo, além de conquistar muito respeito nos esports. Ficamos muito contentes por eles terem nos dado este voto de confiança”.


Confira as datas de todas as partidas do primeiro turno do campeonato:

Via Press FC