Primeiro piloto brasileiro a participar de um evento oficial do Turismo Carretera, o piloto Shell Gaetano di Mauro deu conta do recado no tradicional circuito de Buenos Aires. O “rookie of the year” de 2019 na Stock Car cravou pole, liderou corridas e protagonizou as disputas mais emocionantes do evento. Estava em terceiro até a reta final da última volta, quando acabou tocado por outro competidor e foi parar no muro.

Depois de fazer o melhor tempo para sua bateria eliminatória, Di Mauro largou na pole para a corrida de cinco voltas que define o grid de largada da prova principal. Ele liderou até a penúltima curva, quando dois concorrentes fizeram um eficiente jogo de vácuo usando as longas retas da versão número 12 do autódromo da capital argentina e se empurraram à sua frente. Na freada, o piloto Shell ainda conseguiu retomar uma posição, recebendo a bandeirada em segundo lugar.

O resultado rendeu o terceiro posto no grid da corrida final, com previsão de 18 voltas e pit-stop obrigatório para reabastecimento e troca de pneus.

Gaetano tracionou melhor na largada e se posicionou por dentro do 3-wide, saltando de terceiro para a liderança na freada da primeira curva da corrida.

Novamente o jogo de vácuo surtiu efeito para os concorrentes, que conseguiram vantagem sobre o carro #11 na reta. Di Mauro era terceiro quando houve a primeira intervenção do safety-car. Com o pelotão reagrupado, ele ficou encaixotado ao tentar repetir um mergulho por dentro dos ponteiros. Com isso sacrificou a saída em uma das curvas, deixando a porta aberta para outros concorrentes.

Na sexta volta, quando vinha disputando o quinto lugar na pista, o brasileiro abriu a janela para troca de pneus e reabastecimento. Saiu dos pits em 17º, mas, com pista limpa, vinha acumulando voltas mais rápidas em sequência.

Todos pararam até a volta 12, quando o piloto Shell aparecia em terceiro lugar, com mais de dois segundos de margem para o quarto. Mas um novo safety-car na volta 15 reagrupou novamente o pelotão.

Com pneus mais desgastados que os concorrentes diretos, Gaetano caiu para quinto lugar depois da relargada. Mas novamente mostrando uma grande adaptação com o carro da Turismo Carretera retomou a terceira posição mergulhando na freada da última curva para a abrir a volta final em terceiro.

Ele defendeu o assédio dos adversários até a reta final, quando acabou tocado em plena reta e foi parar no muro. Com o carro danificado, recebeu a bandeirada em 16º.

A corrida de Buenos Aires marcou a abertura dos playoffs da versão virtual do Turismo Carretera.


O que ele disse:

“Fiquei muito contente com o convite e com a oportunidade de correr nessa categoria maravilhosa. Tivemos boas disputas na pista e felizmente consegui me adaptar bem ao carro. Agradeço à Shell e à organização do campeonato. É um prazer participar de uma categoria histórica e estou à disposição para outras ocasiões. O campeonato virtual do Turismo Carretera é muito organizado e percebi que os pilotos levam realmente a sério. Tivemos grandes disputas e adoraria competir com eles novamente, tanto no simulador quando nos autódromos argentinos”
Gaetano di Mauro