O guitarrista Kiko Loureiro lançou nesta sexta-feira (10) seu quinto álbum de estúdio. Batizado de "Open Source", o registro é sucessor de "Sounds of Innocence", lançado em 2012. Com arte da capa feita por Gustavo Sazes (Machine Head, Amaranthe, Arch Enemy), "Open Source" traz colaborações como o ex-guitarrista do Megadeth Marty Friedman na faixa "Imminent Threat".
E não para por aí. O álbum ainda tem as participações do baterista Virgil Donati, o baixista Felipe Andreoli (Angra, Almah) no instrumental "EDM (e-Dependent Mind)". O baixista Doug Wimbish (Living Colour) também aparece em uma das faixas.

"Por definição, 'código aberto' [nome do álbum] está relacionado a softwares que o código fonte original é disponibilizado gratuitamente e pode ser redistribuído e modificado. Isso nos traz um maior senso de comunidade, aprimora nossa criatividade e cria novas possibilidades", comentou o guitarrista. "Então, por que não levar esse para nossa arte, nossa música?"

"Quanto mais rica uma música poderia ser se outras pessoas tivessem acesso ao seu código-fonte? E se a composição original da música não fosse o produto final? E se fosse apenas o começo? Algo que poderia ser constantemente atualizado e evoluir ao longo do tempo. E, além de uma máquina, nós, como humanos, também estamos preocupados com aprimoramentos, sendo nós mesmos um código aberto, em constante movimento e crescimento, através da tecnologia, ciência, espiritualidade... E arte".

Kiko Loureiro iniciou as gravações de "Open Source" em setembro de 2019, e vem trabalhando nele em paralelo com os trabalhos do Megadeth. Produzido pelo próprio guitarrista, o álbum tem mixagem de Dennis Ward e masterização de Jürgen Lusky. Então vamos! Solte o play e confira a arte da capa.