Quando começou o sucesso do MCU no final dos anos 2000 resgatando o gênero aos cinemas, após alguns filmes como Demolidor, Elektra, e especialmente, X-Men 3: O Confronto Final ou a pá de cal final nos filmes de heróis coloridos e roteiros duvidosos. Se da mesma forma X-Men matou as esperança no nicho, souberam voltar de forma magistral em 2011 com X-Men: Primeira Classe.



O que é?

No início dos anos 1960, durante o auge da Guerra Fria, um mutante chamado Charles Xavier (James McAvoy) conhece um mutante chamado Erik Lehnsherr (Michael Fassbender). Apesar de suas origens muito diferentes - Charles cresceu em uma família rica enquanto Erik perdeu seus pais em Auschwitz -, os dois se tornam grandes amigos. Enquanto o mundo oscila à beira de uma guerra nuclear, Charles e Erik unem forças com outros mutantes para salvar a humanidade. No entanto, um acontecimento separa os dois amigos.

Uma nova origem de X-Men


Focando na principal dupla da série X-Men e da primeira trilogia dos cinemas, X-Men Primeira Classe acompanha o crescimento de Charles Xavier e Erik Lehnsherr. Enquanto o primeiro cresceu em uma família rica e com um coração acreditando que todos podem conviver em harmônia, no outro lado vemos o pequeno Erik crescendo em uma Alemanha nazista e vendo sua mãe morrer para forçarem o uso dos seus poderes.

Charles conheceu a pequena Raven (Jennifer Lawrence) e cresceram juntos, e vendo que existiam mais com particularidade além dele, se dedicou a estudar mutação e suas evoluções ao longo da história. Vemos seu TCC abordar a mutação de forma que indica sobre os mutantes, da forma que conhecemos, e ainda assim sua vida vai sendo tranquila.

Erik cresceu buscando vingança pela morte da sua mãe no período de guerra na Alemanha e não mediu esforços para conseguir encontrar o responsável por tirar a pessoas mais importante da sua vida, para que ele despertasse de vez seu controle na manipulação de metais. Já Raven sempre foi se sentindo de lado, mesmo com os cuidados de Charles na sua vida, afinal, ela sempre precisou esconder sua real aparência azul.

Os impactos que moldam suas vidas acontecem por volta de 1944 e os eventos que movem suas vidas adultas acontecem nos anos 1960. Começar a contar uma origem e seguir história com os mutantes a cada década seguinte.

Mutantes e a Guerra Fria no mundo


Os anos 1960 vivem a tensão da Guerra Fria entre Estados Unidos e Russia, o filme se aproveita para colocar um desses momentos marcantes dessa longa tensão entre as potenciais mundiais da época, e vemos os mutantes acabarem envolvidos na Crise dos Mísseis de 1962, que ocorreu durante 13 dias acontecendo de 16 à 28 (note que pararam pois 29 de Outubro é o dia mais importante do ano) de Outubro.

No lado soviético vemos o responsável pelo inferno na vida do Magneto comandando o caos no mundo e querendo uma guerra para acabar com os humanos, Sebastian Shaw (Kevin Bacon). Seu grupo de mutantes que o apoiam em suas movimentações é composto da famosa Emma Frost (January Jones) com seus poderes de telepáticos e capacidade de transformar sua pele em cristal; Azazel (Jason Flemyng) mutante que é pai do Noturno e possuí uma aparência similar e o mesmo poder de teletransporte; Maré Selvagem/Riptide (Álex González) e sua capacidade de controlar o vento para criar tornados.

Com algo que seria a pegada mais realista para pontos importantes como a criação do Cérebro que tem papel importante para termos a dita Primeira Classe, já que, vemos o Xavier encontrando novos mutantes para ajuda-lo, e por consequências, terem de ir a combate.

Os mutantes são: Hank McCoy/Fera (Nicholas Hoults) e suas habilidades bestiais; Banshee (Caleb Landry Jones) e seus poderes de voo e grito sônico; Alex Summer o Destrutor (Lucas Till) que possuí a capacidade de controlar energia do corpo e disparar; Darwin (Edi Gathegi) e como seu nome diz ela se adapta e sobrevive e Angel (Zoe Kravitz) que também possui habilidade de voo e consegue realizar disparos pela boca.

Por que é bom?

Eu sei que quando você lê esse título já espera que fosse o "Deu Ruim, Mas Eu Gostei" mas tá longe de ter dado ruim. O filme consegue entregar uma história de X-Men que mistura a ideia original dos mutantes, conflitos internos e externos com aquela pegada de "olha até que isso parece ser real no nosso mundo". Esse debate das mudanças ao descobrir os poderes e lidar com a sociedade, sempre colocou X-Men como grupo bem para o adolescente, no entanto, Primeira Classe consegue dar um peso maior.

Jennifer Lawrence reagindo a esse review

As atuações são boas e conseguimos sentir os dramas que vão acontecendo com os personagens principais ao longo das 2h de filme. Conseguimos sim entender Xavier lutando para que todos possam viver juntos e não tenham medo mesmo que precise esconder seu dom; é totalmente compreensível o Magneto ser o cara movido pelo ódio e vingança e desacreditar nessa convivência e ao mesmo tempo vermos uma amizade entre os donos de ideias opostos. A Mistica querendo ser aceita em sua forma azul sem depender de ficar toda hora em "uma forma humana aceita pela humanidade". Principalmente esse trio, nos conecta.

Acompanhar esses dramas e como a tensão no mundo também afeta as descobertas deles e escolhas que terão para suas vidas como por exemplo acreditar nesse mundo do Xavier ou abraçar a guerra de Shaw? Será que os humanos mudam de ideia se os mutantes evitarem a guerra nuclear? Será que ainda assim vão querer nos destruir depois de salvar suas vidas? O peso disso tudo tem um ar de "Soldado Invernal", e, como veio antes deixou o caminho aberto para filmes de heróis com uma pegada maior nos gêneros tradicionais de ação.

Curiosamente a sequência "Dias de um Futuro Esquecido" mantém essa ideia do grupo mas abusa mais de ser um filme de quadrinhos. É outro grande filme mas dá para sentir a diferença, e sabe o melhor? Ambos são muito bons de serem visto. "X-Men Apocalipse" cai um pouco mas ainda é divertido e a "Fênix Negra" prometia...


X-Men Primeira Classe é mais do que recomendado para os fãs dos mutantes e uma escolha segura para quem curte filmes de heróis, ou mesmo, procura um pouco mais que a ação no gênero. Você pode comprar ou alugar no Looke clicando aqui.