A quinta temporada de Lucifer estreia nesta sexta-feira (21), e teremos a estreia de Deus em pessoa - sim, isso faz sentido. Dennis Haysbert foi escalado para viver um dos co-criadores do universo e pai dos anjos, juntamente com a Deusa (Tricia Helfer). Está confirmado que Deus não fará aparição só, e sim durante toda quinta temporada. O que isso pode significar para o presente e futuro da série da Netflix?
O que a gente já sabe

A premissa e personagens de Lucifer são centrados na religião e mitologia abraâmica. Então não é espanto que Deus seja uma presença importante. Lucifer raramente fica um episódio sem fazer um comentário sobre seu pai, ou Amenadiel sem lamentar a sua ausência. Embora muito mencionado, a identidade e o paradeiro de Deus foram um mistério durante quatro temporadas.

O plot twist

Em certo ponto acreditou-se que a identidade do Todo-Poderoso tinha sido revelada pelo magnata do petróleo Earl Johnson (Timothy Omundson). Entretanto, depois foi explicado que ele estava sob a influência de uma fivela de cinto que comprou em uma loja de presentes Navajo. 

O que isso tem a ver? A fivela era na verdade o Medalhão da Vida, uma das três partes da Espada Flamejante - arma capaz de erradicar os anjos. Dessa forma, Johnson ganhou conhecimento divino e habilidades de cura, conseguindo convencer o próprio Lúcifer de que ele era seu pai. 

Um mistério, mas promissor

A presença de Deus na Terra sem dúvidas vai mudar as dinâmicas atuais. Tal como a razão do seu paradeiro, sua aparição também é um mistério - pelo menos por enquanto. A escalação de Haysbert para o personagem, entretanto, sugere o papel de Deus na série será muito mais ativo. Vale lembrar que os principais trabalhos do ator são a série 24 Horas, os filmes "Mandela", "A Torre Negra" e Sin City 2 - A Dama Fatal".

E com a quinta temporada de Lucifer não sendo mais a última, tudo pode acontecer. A aparição de Deus pode ser estendida para sexta temporada (essa sim a última), dando ainda mais potencial à narrativa. Afinal, se ele apareceu agora, seria preciso algo gigantesco para literalmente tirar Deus de cena mais uma vez.

Vamos palpitar?

Seja lá o que trouxe Deus de volta à Terra, não é coisa pouca. Teorias sobram: o retorno de Michael, o nascimento do filho Nephilim de Amenadiel ou a permanência de Lúcifer no Inferno. Seria motivos bem justos para Deus intervir nos assuntos dos filhos. 

Também é possível que, com Lucifer agora redimido e tendo perdido a face do diabo, pai e filho se acertem e Lucifer alivie o ressentimento com Deus - depois de milênios separados. Considerando que ele é uma das únicas fraquezas conhecidas do Senhor do Inferno, quem sabe? Ou a relação entre os dois pode piorar ainda mais, criando grandes consequências para a série.