O filme O Homem Invisível, do diretor Leigh Whannel, inspirado no clássico homônimo de 1933 e no remake de 2000, ficará disponível no serviço de streaming HBO Max a partir de 19 de setembro.

Lançado pouco antes do início da pandemia mundial de covid-19, a reimaginação da obra clássica passou apenas algumas semanas em cartaz nos cinemas até o fechamento de todas as salas.


Mesmo com o curto período de exibição, o longa-metragem alcançou a avaliação 91% positiva no site Rotten Tomatos, uma nota alta, principalmente se comparada com a média dos filmes de terror. Apesar da boa recepção, Whannel afirma não estar certo sobre uma possível continuação do título.

Bem, eu vou dizer isso: [Jason] Blum [produtor e criador da Blumhouse] sabe disso sobre mim - eu nunca penso em fazer sequências quando estou fazendo um filme porque é muito difícil fazer um bom filme, então eu penso que é uma tarefa impossível começar a pensar sobre o que vai sair dali. E eu fiz diversos filmes que tiveram sequências, escrevendo o primeiro Jogos Mortais, Sobrenatural (Insidious), então o espectador deve achar que eu penso em termos de franquias, mas eu nunca faço isso. Então eu não sei, mas sei que Jason quer sabe onde isso vai chegar.

Jason Blum, produtor do filme, confirmou as falas do diretor e mencionou que vive pedindo posicionamentos sobre o futuro do título:

Sim. Eu faço, eu pergunto ao Leight todo dia onde é que isso vai dar. E todo dia, eu nunca recebo uma resposta direta.

O filme conta a história de um cientista que, depois de forjar o próprio suicídio, tem sucesso em seus experimentos para se tornar invisível e decide aterrorizar sua ex-namorada. Quando a polícia se recusa a acreditar em sua história, ela decide resolver o assunto por conta própria.

Via Comicbook