Prontos ou não, estamos de volta a Chromatica. Lady Gaga lançou nesta sexta-feira (18) o clipe para "911", terceiro single de seu mais novo álbum, "Chromatica". Dessa vez deixamos o deserto e as tribos de "Stupid Love", e.. Voltamos ao deserto, mas para contar outra história.

Confira:


E ela começa com Lady Gaga acordando em meio a muita areia - é um deserto, afinal - andando até encontrar um tipo de templo. Aqui, figuras quase religiosas acompanham a cantora na coreografia, voam como balões e batem com a cabeça em almofadas. Afinal, é um clipe da Gaga.

Próximo ao fim, o clipe toma um rumo realmente inesperado, mas não vamos dar spoilers! Vale dizer que a primeira parte do vídeo é uma excelente série de referências a parte final. E que mesmo nos piores momentos, Lady Gaga tem um criatividade impressionante. Vale registrar que o clipe referencia dois filmes do cineasta armênio Sergei Parajanov: "A Cor da Romã" (1968) e "Ashik Kerib" (1989).

“[Medicação] não é divertido de falar para a maioria das pessoas, mas é uma parte muito real da vida moderna para aqueles que precisam dela. Esta era a verdade dela, e ela queria escrever sobre isso, embora soubesse que seria doloroso”, o produtor BloodPop disse anteriormente ao Entertainment Weekly sobre trabalhar com Lady Gaga em "911". A faixa foi como uma meditação para a sua relação com remédios antipsicóticos. "['911'] me atingiu com particular força porque na época eu tive que tomar medicamentos para TOC e depressão pela primeira vez na vida."

O clipe de "911" foi dirigido por Tarsem Singh Dhandwar, vencedor do MTV Video Music Awards com "Losing My Religion" do R.E.M, o que explica muito dos visuais do vídeo. Ele vem nos trilhos da performance de Lady Gaga no VMA 2020, a qual marcou a estreia ao vivo de 911. A cantora terminou a noite com quatro prêmios, incluindo o primeiro Tricon Award.