Uma pesquisa feita pela Nielsen ao lado do Sindicato Nacional dos Editores de Livros, aponta um crescimento no mercado editorial durante a pandemia do novo coronavírus. Do dia 18 de maio a 14 de junho houve um faturamento de R$ 109 milhões, um número considerável para um mercado que há anos luta contra uma grande crise financeira. Timidamente se recuperando, as grandes empresas editoriais já comentam e organizam eventos presenciais para lançamentos de livros nos próximos meses.

Esperançosa que os casos de COVID-19 reduzam, o Grupo Editorial Coerência organizou e anunciou a 1ª edição da FLISP (Festa Literária de São Paulo), um evento com previsão para ser realizado em novembro na Associação Osaka Naniwa-Kai para continuar movimentando o mercado editorial e realizar o desejo de alguns autores com os lançamentos presenciais de seus livros.

Empresas como a Faro Editorial, Leya, Grupo Editorial Angel, Conrad Editora, Editora IBEP, Companhia Editora Nacional e entre outras, já confirmaram presença.

Por outro lado, escritores também demonstram grande ansiedade para a participação da festa, como no caso da biomédica Vanessa Guimarães. A autora carioca confirmou sua presença na 1ª FLISP por meio de um vídeo compartilhado em suas redes sociais, anunciando o lançamento de “Beijo de borboleta”, seu livro de estreia, durante o evento.

“A expectativa para o lançamento é grande e estou muito feliz de poder lançá-lo num evento como a FLISP, que reunirá não só outras editoras, como um grande público amante da leitura.” disse a escritora. “Estamos vivendo um momento difícil em todo o mundo e os cuidados em relação ao vírus permanecerão em nossa rotina ainda por muito tempo, até que se encontre uma vacina eficaz. Mas precisamos reaprender a conviver de forma consciente e responsável, nos protegendo com máscaras, cuidando da assepsia e evitando contato físico. Se houver essa consciência podemos retomar nossa rotina gradativamente e acredito que em novembro já estejamos mais livres para ir e vir de forma mais tranquila.” concluiu reforçando sua visão sobre os cuidados que devemos tomar durante a pandemia de COVID-19.

O livro “Beijo de borboleta” é um suspense que gira em torno de um caso quase indecifrável, onde uma criança de 5 anos some em um dos bairros nobres de Florianópolis, na qual o investigador responsável aciona a ajuda de Joanna Guivel para desvendar o mistério. Na narrativa, a escritora se propõe a abordar assuntos representativos de forma natural, além de apresentar um caso muito curioso.

A escritora Vanessa Guimarães, o Grupo Editorial Coerência e todas as outras editoras estão cientes da situação em que estamos vivendo, e acredita que até o mês do evento as infecções e mortes por COVID-19 reduzam. Se os casos aumentarem, a FLISP sofrerá um adiamento visando a saúde de todos.


Redes sociais
Instagram do evento: @flisp2020
Instagram da autora: @vanessaguimaraesv