No mês que colide o #nofapsetember e o dia do sexo, as primeiras músicas do mês vão de encontrar ao pessoal transante. Se na semana passada o Deus Steve Vai puxou a semana, hoje é dia da famosa música francesa associada a sexo que você sempre busca o nome porquê não sabe. Vamos conhecer sobre "Je t'aime... moi non plus" de Serge Gainsbourg.

A história da música

Serge Gainsbourg compôs a música em 1967 com o nome inspirado por uma citação de Salvador Dalí:

“Picasso é espanhol – eu também. Picasso é um gênio – eu também. Picasso é um comunista – eu também não (moi non plus)”

A canção foi criada e dedicada para Brigitte Bardot, atriz e ativista francesa na qual viveu um relacionamento no mesmo ano com Serge.

Brigitte Bardot não queria que a música fosse lançada, pois bem, Serge foi "um Boto, Vitão, cerca, chame como quiser a traição)" e ela temia que a música pudesse prejudicar seu casamento com o "Homem de Ferro" da época, o bilionário alemão Gunter Sachs.

Outras histórias indicam que a música não seria lançada por pressão dos empresários de Bardot realizando protesto por acreditarem que o conteúdo tão explicito sobre relação sexual da letra, fosse prejudicial para a imagem dela. Se isso era pouco, o Vaticano também pressionou, pois já haviam tido problemas com Brigitte no final dos anos 1950 devido a algumas cenas dela de nudes e/ou com biquínis. O ecchi historicamente sendo mal visto pelo mundo!

A música finalmente foi lançada em 1969 quando Serge estava em relacionamento com outra atriz, Jane Birkin, sendo diferente da versão na qual gravou com Bardot. A música alcançou sucesso mundial e mais uma vez, devido ao seu tema ser o sexo, foi banida de diversos países. A versão original foi lançada em 1986.

Controvérsia

A música enfrentou muitas barreiras para ser tocada livremente, e enfim a hipocrisia, justamente em meio a revolução sexual na década de 1960. Composta de modo que conforme a música avança, a voz de Jane é literalmente a simulação de orgasmo enquanto rolam sussurros também.

Alguns países que baniram a música das rádios: Espanha, Brasil, Islândia, Itália, Polônia, Portugal, Reino Unido, Suécia e Iugoslávia, e ser denunciada publicamente pelo Vaticano. É, o Brasil está na lista e isso em 2020 não espanta...

Não é necessário dizer que no final das contas a música foi um enorme sucesso comercial, afinal, falar de sexo e isso se tornar proibido, você acaba reforçando a busca por ele.

Chame a megera, chame o traste, solte o play quando todo mundo dormiu e aproveitem:


Letra

Je t'aime, je t'aime
Oh oui, je t'aime
Moi non plus
Oh, mon amour
Comme la vague irrésolue
Je vais, je vais et je viens
Entre tes reins
Je vais et je viens
Entre tes reins
Et je me retiens
Je t'aime, je t'aime
Oh oui, je t'aime
Moi non plus
Oh, mon amour
Tu es la vague, moi l'île nue
Tu vas, tu vas et tu viens
Entre mes reins
Tu vas et tu viens
Entre mes reins
Et je te rejoins
Je t'aime, je t'aime
Oh oui, je t'aime
Moi non plus
Oh, mon amour
Comme la vague irrésolue
Je vais, je vais et je viens
Entre tes reins
Je vais et je viens
Entre tes reins
Et je me retiens
Tu vas, tu vas et tu viens
Entre mes reins
Tu vas et tu viens
Entre mes reins
Et je te rejoins
Je t'aime, je t'aime
Oh oui, je t'aime
Moi non plus
Oh, mon amour
L'amour physique est sans issue
Je vais, je vais et je viens
Entre tes reins
Je vais et je viens
Je me retiens
Non, maintenant
Viens