Pessoas sorrindo posando para foto

Descrição gerada automaticamente

Pensando em trazer um pouco de imaginação para este cenário que estamos vivendo devido a pandemia do novo CoronaVírus (Covid-19), separamos quatro autores nacionais com trabalhos incríveis para você começar a acompanhar nesta quarentena. Afinal, sempre é bom nos dar uma nova
chance para vivenciar coisas diferentes, além de entrar completamente em história envolventes e marcantes, não é? Confira a lista!



Antes disso, você sabe o que é o gênero literário suspense? Seria circunstâncias criadas através do desenrolar da ação para manter o espírito do leitor, que espera ansiosamente por aquilo que irá acontecer. As obras provocam uma certa hesitação da respiração do leitor uma vez que seu enredo é estruturado a partir de cortes repentinos, provocadores do susto.

Prendendo a atenção porque tudo o que aconteceu posteriormente na trama está diretamente relacionado com o que se apresentou anteriormente, isto é, diante de um acontecimento se espera a sua resolução e para se entender o desfecho é necessário retomar os fios iniciais que antecederam aquele acontecimento e que só será revelado posteriormente.


Victor Bonini

Uma imagem contendo pessoa, homem, segurando, em pé

Descrição gerada automaticamenteVictor Bonini, autor de “Quando Ela desaparecer” (Foto: Reprodução/ Grupo Faro Editorial)
Victor Bonini, autor de “Quando Ela desaparecer” (Foto: Reprodução/ Grupo Faro Editorial)

Victor Bonini é jornalista e escritor de três romances policiais, além de coautor de uma coletânea de novelas de terror. Nasceu em São Paulo, capital, e se mudou para Vinhedo, interior do estado, durante a infância. Voltou à metrópole aos dezoito anos para cursar Jornalismo na Faculdade Cásper Líbero. No terceiro ano do ensino superior, começou a escrever seu primeiro livro, Colega de Quarto, lançado em 2015 pela Faro Editorial.

A mesma casa lançou O Casamento (2017) e Quando Ela Desaparecer (2019), além da coletânea de terror Vozes do Joelma (2019), em que Bonini assina a última novela, O Homem na Escada. Como jornalista, passou pelas redações da revista VEJA, TV Gazeta de São Paulo, GloboNews e TV Globo, da qual foi repórter até 2019. No mesmo ano, mudou-se para Nova York para fazer um mestrado em documentários e filmes na New York University.


Vanessa Guimarães

Mulher de cabelos longos posando para foto

Descrição gerada automaticamente
Vanessa Guimarães, autora de “Beijos de Borboleta” (Foto: Reprodução/ Grupo Editora Coerência)

É uma carioca biomédica e escritora profissional que reveza sua moradia entre Brasil e Portugal, costuma dizer ser “biomédica no Rio de Janeiro e escritora em Lisboa”. Sua obra “Beijo de borboleta” é sua publicação de estreia e foi a maneira encontrada por está autora de dar vida à brilhante detetive Joana Guievel, seu alter ego. Falando também que deu vida a uma versão sua por necessidade de viver de forma intensa.


Renta Maggessi

Homem segurando uma placa

Descrição gerada automaticamente
Renata Maggessi, autora de “O Canto da Cigarra” (Foto: Reprodução/ Grupo Editora Coerência)

É jornalista e pós-graduada em Literatura Brasileira pela UERJ. Carioca, escolheu a cidade de São Paulo como morada, onde vive com seu marido e sua filha. Apaixonada por tudo o que envolve escrita e leitura, iniciou sua carreira literária a partir de diversas publicações em antologias de contos, a maioria de terror e suspense. É membro da ABERST (Associação Brasileira dos Escritores de Romance Policial, Suspense e Terror) desde janeiro de 2018.


Raphael Montes

Uma imagem contendo pessoa, homem, placa, segurando

Descrição gerada automaticamente
Raphael Montes, autor de “O Vilarejo” (Foto: Reprodução/ Grupo Editora DarkSide)

Nasceu em 22 de setembro de 1990, no Rio de Janeiro, e é conhecido por suas histórias de suspense, crime e terror. Advogado e escritor, escreveu os romances  Suicidas,  Dias Perfeitos,  O Vilarejo,  Jantar Secreto  e  Uma Mulher No Escuro, sucessos de público e de crítica. É criador, roteirista-chefe e produtor-executivo da série  Bom Dia, Verônica  para a Netflix. 


*** Curiosidades
 Segundo uma pesquisa realizada pela Nielsen, em parceria com Sindicato Nacional dos Editores de Livros, o Snel, a venda de livros aumentou 31% e aponta-se para recuperação após pandemia. Indicando dessa maneira para um movimento de recuperação do mercado editorial. (Fonte: Folha de S.Paulo);

Via Comunica Hype