Como o vilão mais icônico das Tartarugas Ninjas, é difícil imaginar como seria a franquia sem o Destruidor. No entanto, pode ser uma surpresa descobrir que o Destruidor foi originalmente planejado para ser um vilão único e foi morto na primeira edição do quadrinho original. Após sua morte, o personagem seria trazido de volta à vida de uma maneira muito bizarra muito mais tarde nos quadrinhos e se tornaria um dos vilões mais amados de todos os tempos.

Na primeira edição da série Tartarugas Ninjas, de Kevin Eastman e Peter Laird, o Destruidor é apresentado em uma história contada por Mestre Splinter. Na história de Splinter, ele explica às tartarugas que o Destruidor havia assassinado seu antigo dono e mestre, Hamato Yoshi. Depois de escapar de sua gaiola, um Splinter em pré-mutação fez seu caminho para os esgotos, onde ele entrou em contato com as quatro tartarugas e um estranho lodo que as transformou em suas formas mutantes. Ao criá-los, Splinter treinou seus filhos adotivos tartaruga nos caminhos do ninja para que ele pudesse um dia vingar a morte de Hamato Yoshi.

Depois de terminar a história, Splinter informa às tartarugas que elas agora estão prontas para assumir tal tarefa e envia Raphael para lançar um desafio ao Destruidor. Lutando facilmente para entrar no complexo do Destruidor, Raphael atira uma adaga pela janela; em anexo está uma nota desafiando-o para uma batalha mortal. Aceitando seus termos, o Destruidor chega em cena com seu Clã do Pé apenas para ser surpreendido pela aparência e habilidade das tartarugas. Depois de derrotar o Clã do Pé e acertar um golpe mortal no Destruidor, Leonardo entrega a ele sua espada para cometer seppuku. Recusando-se, Destruidor puxa o pino de uma granada, com a intenção de matar todos eles. No entanto, o Destruidor foi derrubado do prédio em que estavam lutando, junto com a granada, que explodiu antes de atingir o solo.


Embora o Clã do Pé continuasse a aparecer nos quadrinhos, não houve nenhuma indicação do reaparecimento do Destruidor por algum tempo. Destruidor não retornaria aos quadrinhos até a microssérie de Leonardo, dois anos depois, atuando como líder do Clã do Pé mais uma vez. No entanto, seria revelado em uma edição posterior da série principal que este Destruidor era apenas um clone semelhante a um verme que compartilhava as memórias do Destruidor original. Com isso em mente, o Destruidor original permaneceu morto durante o resto da série.

Embora ele tenha retornado mais tarde na história em quadrinhos das Tartarugas Ninjas, a morte do Destruidor na primeira edição parece definitiva, como se nem mesmo tivesse sido planejado que ele voltasse. Essa teoria é um tanto confirmada pela maneira complicada como ele acabou sendo trazido de volta. 



Apesar de ser uma grande ameaça para as tartarugas nos quadrinhos, Destruidor se tornou um personagem muito mais proeminente na popular série de animação, que posicionou o Destruidor e Krang como os principais antagonistas das tartarugas. Independentemente de como isso aconteceu, se o primeiro problema tivesse sido a última aparição do Destruidor, bem como sua morte, as Tartarugas Ninjas não seriam as mesmas.

via SR