O hard rock está mais triste: Eddie Van Halen morreu nesta terça-feira (6) aos 65 anos. A informação foi confirmada por Wolfgang Van Halen, filho de Eddie e baixista do Van Halen, por meio das redes sociais. O lendário guitarrista não resistiu ao câncer na garganta com o qual lutava desde 2000.

"Não posso acreditar que estou tendo que escrever isso, mas meu pai, Edward Lodewijk Van Halen, perdeu sua longa e árdua batalha contra o câncer esta manhã", disse Wolfgang. “Ele foi o melhor pai que eu poderia pedir. Cada momento que compartilhei com ele dentro e fora do palco foi um presente. "Meu coração está partido e acho que nunca vou me recuperar totalmente dessa perda".

Sem a influência de Eddie Van Halen, o hard rock após o fim da década de 70 teria evoluído de maneira que ninguém imagina. Embora não exatamente tenha inventado a técnica de duas mãos, o guitarrista foi quem aperfeiçoou a técnica e apresentou ao grande público. Apesar de ser um virtuoso na guitarra, Eddie Van Halen nunca aprendeu a ler música.

Com o Van Halen veio uma carreira que alcançou várias gerações, e produziram sucessos a perder de vista. A banda lançou 12 álbuns de estúdio, o primeiro em 1978, e dois álbuns ao vivo. A lista de hits é longa, e inclui singles feito "Won't Get Fooled Again", "Runnin' With the Devil" e a icônica "Jump". Eddie Van Halen colaborou com vários outros artistas, o feat mais famoso sendo "Beat It" do Michael Jackson.

Muitos rumores falavam sobre a saúde de Eddie Van Halen ter piorado. Recentemente, o TMZ reportou que há alguns anos o guitarrista viajava entre os EUA e Alemanha para tratar o câncer na garganta. Em setembro, o vocalista David Lee Roth disse que não haviam planos para o Van Halen produzir nenhum material. O último álbum lançado pela banda foi "A Different Kind of Truth", em 2016.