Quando se fala de um jogo com pegada adolescente, e talvez para adolescentes, o que vem a sua mente? Loucura? Diversão? Trauma da sua vida jovem? Muito refrigerante e outros de procedência duvidosa? Provavelmente tudo isso e mais um pouco e Afterparty mira em uma viagem muito louca após a festa de formatura de uma turma na qual estavam os amigos Milo e Lola.

Sinopse

Em Afterparty, você é Milo e Lola, amigos falecidos recentemente que de repente enfrentam uma eternidade no inferno. Mas há um tecnicismo: beba mais que Satanás e ele lhe concederá uma reentrada na Terra. Vai ser uma noite selvagem.

O game

Amigos de longa data e recém-formados Milo e Lola se encontram no Inferno, sem nenhuma lembrança de como foram parar lá. Após serem designados a um Demônio Pessoal, Irmã Mary Wormhorn, eles conhecem Sam, uma motorista de táxi psicopompo. Sam explica que enquanto os demônios torturam humanos durante o horário de trabalho, os dois grupos aproveitam as noites bebendo e festejando juntos. 

A única maneira de sair do Inferno é beber mais do que o próprio Satanás. Depois de conseguir um convite para a festa de Lúcifer, Milo e Lola eventualmente encontram o próprio Satanás, que exige que eles provem suas habilidades obtendo selos de aprovação de seus irmãos e irmãs, os Monarcas do Inferno.

Psicopompo é a palavra que tem origem no grego psychopompós, junção de psyche e pompós, designa um ente cuja função é guiar ou conduzir a percepção de um ser humano entre dois ou mais eventos significantes. Guia interior, o psicopompo pode ser de natureza humana, animal ou espiritual. Wikipedia

Se a vida do jovem é um inferno a situação em Afterparty ilustra bem isso durante a jornada de Milo e Lola para tentar voltar a vida e retomar suas vidas. Como quase todos os problemas da vida adulta real, os problemas tendem a ser resolver, ou acabar, no álcool. Seja para colocar para fora umas verdades presas ou para passar o tempo.

Open Bar no Inferno


Por mais que seja simples de jogar Afterparty requer uma atenção dedicada pois o game inteiro gira em torno dos diálogos que passam por uma simples conversa, momentos de reflexão entre os personagens e que até mesmo as vezes colidem com algo da nossa vida, e principalmente, pelo senso de humor peculiar do jogo.

Se você tem problema com piadas mais pesadas, isso fará você perder muito do jogo.

Temos alguns locais do Inferno para explorar e conseguir chegar na festa de Satanás para conseguir voltar a vida e fugir do Inferno. O game nos faz explorar os locais indo de um ponto ao outro resolver pequenas quests, e que interferem nos diálogos e até mesmo em nós. Exemplo? Precisar provar a inocência de um NPC ou apenas deixá-lo morrer pois isso pode te favorecer com um dos irmãos de Satanás? A escolha vai te dar um peso conforme eles conversarem após eventos assim.

Entre os desafios que teremos ao longo do game eles são bem o que se poderia esperar de festas de adolescentes com Beer Pong (nunca entre nisso se você não se garantem, confia na call), dança, brincadeira de empilhar copos, tudo coisa sadia para seu figado pixelado.

Os diversos tipos de bebidas possuem nomes bem peculiares e ingredientes que formam mais uns ótimos easter egg e piadas pesadas. O álcool te afeta mas também te ajuda a se mover em alguns momentos. Por mais que na grande maioria das vezes beber para responder vai habilitar uma opção bem... filho de uma boa mãe, em outros, pode render a coragem de falar algo necessário.

Parece a noite de São Paulo mas é o Inferno de Afterparty


Em meio a tudo isso a arte visual do game colabora e muito para o climão do Inferno e até torna... convidativo? Se você é daqueles que diz a frase "eu vou pro inferno que é lá que estarão meus amigos e tem open bar" o jogo te entrega exatamente isso.

As cores e os cenários passam bem a sensação do que a gente imagina ser o Inferno e ainda dá um tapa mais conceitual com a realidade com arquiteturas bem familiar. É bizarro se sentir em casa no Inferno? Dependendo do ponto de vista, sim, por outro... talvez (não).

Dor de cabeça é cruel no dia seguinte

Mesmo sendo um game simples e de um estúdio pequeno como o Night School Studio, o capricho de criar uma narrativa em temas tão comum para o jovem e trazer reflexões em meio ao que parecia ser apenas mais um game risadinha e com visual diferente, Afterparty surpreende positivamente.


Criar jogos cativantes com narrativa simples tem sido algo muito difícil de ser ver hoje em dia pelo tanto que o público exige, mesmo sem de fato querer tudo que se pede, e muitos jogos acabam passando batido. A aposta em elementos comum para chamar a atenção foi certeira e fez com mais pessoas tivessem a curiosidade de conferir essa bebdeira virtual.

Para quem curte humor pesado, uma narrativa divertida e que te rende momentos de reflexões para te dar uma quebra de reação enquanto joga, Afterparty é mais do que recomendado. Mesmo que você não se ligue nos detalhes, o jogo ainda assim trará alguma diversão para você e sua embreaguês.

Afterparty está disponível para Xbox One, Nintendo Switch, PlayStation 4 e PC.