Hoje tem filme da Viúva Negra! A pandemia de Covid-19 roubou a estreia em live-action, mas graças ao Looke eu pude revisitar Os Vingadores Confidencial: Viúva Negra e Justiceiro. Lançado em 2014, o filme tem uma trama clichê, mas efetiva, visual bonito e o melhor: é feito por japoneses. Se você já conhece, sabe que vem coisa boa aí. Se você não conhece, spoiler: vem coisa boa aí.


O que é

Pena que eles nunca se toparam em live-action. F.

O Justiceiro é levado sob custódia pela Shield, que enfrenta uma nova e perigosa organização terrorista, a Leviatã. Com o futuro da humanidade em risco, vamos entrar numa história interessante em como desenvolve a dupla central. De quebra, você verá vários rostos conhecidos do Universo Marvel.


O bom

Armas apontadas pro Justiceiro não é bem um spoiler, certo? (HA)

Pra quem gosta de filmes de ação e espionagem, Vingadores Confidencial é uma ótima pedida. Ele tem todos os elementos ala Soldado Invernal, com um roteiro e direção espertos. A trama precisa de mais gente para acontecer, mas os momentos realmente chave são definidos ou pelo Justiceiro, o pela ruiva - ou pelos dois. É uma parceria que faz todo sentido, mas é diferente, pois em live-action a dupla nunca se trombaram. 

O primeiro parabéns disso vai para o roteirista Mitsutaka Hirota, com trabalhos famosos feito Hunter x Hunter (2011) e Pokémon Origins e um roteiro bem inteligente. O segundo parabéns vai para o diretor Kenichi Shimizu, que mostra uma Viúva muito segura de si mesma, o que eu adoro. Shimizu tem uma carreira mais extensa no departamento de animação, com trabalhos feito As Múmias Vivas.

Por fim, tudo isso é amarrado pelo produtor Taro Morishima, que entregou ao mesmo tempo um filme bem japonês (pelo traço), e bem americano (pelo roteiro). Não é espanto, pois ele trabalhou muito nos animes da Marvel, como Wolverine, Blade, e o filme Homem de Ferro: A Batalha Contra Ezekiel Stane.


O bonito

A patroa é boa no que faz, e ela sabe disso

Vingadores Confidencial foi produzido pela Marvel Entertainment em parceria com a Sony Pictures do Japão e Madhouse, um dos estúdios nipônicos mais famosos. Só para citar alguns sucessos do estúdio temos One-Punch Man, Trigun e Sakura Card Captors.

A animação é muito bem feita e mais sóbria, lembrando Death Note - outro anime da Madhouse. Já as sequências de luta são o ponto alto: elas são fluídas, bem satisfatórias de assistir, e você entende o que está acontecendo.

Ver personagens da Marvel com traço de anime é curioso. Eu adorei o visual da ruiva, e gostei bem do Justiceiro. Frank Castle é um brucutu perigoso, pois ele é forte, ágil, violento... E mal humorado. As carrancas do Justiceiro me fizeram sorrir às vezes, porque são típicas de anime.

Uma curiosidade

Veja os linearts da Viúva e do Justiceiro. São bem legais:




O que não é tão legal

Pra disfarçar o desgosto desse tópico, mais da carranca do Justiceiro (que eu adorei)

Certo personagem toma decisões terríveis no filme. Elas não só são ruins pela natureza, mas por serem um tipo de clichê que eu odeio. É nível de novela mexicana. O problema do problema é que: mesmo detestando, não tem como negar a utilidade pratica dessas decisões. Elas são fundamentais para colocar vários aspectos da trama em andamento, e fechar algumas pontas soltas. 

E aí?

E mais uma vez o Japão fez tudo

Vingadores Confidencial é uma pérola infelizmente pouco falada. Eu gostei demais de revisitar esse filme, lembrar do quão é bom ver a Viúva Negra tendo destaque justo, sempre sendo bonita. É uma dica de filme quente para quem tem um pé no Japão e outro na Marvel. A experiência é resumida a essa palavra: satisfatória. E vou além: gostei mais que muito filme do MCU.


Os Vingadores Confidencial: Viúva Negra & Justiceiro
(Avengers Confidential: Black Widow & Punisher)

Ano: 2014
Direção: Kenichi Shimizu
Roteiro: Mitsutaka Hirota
Produção: Taro Morishima