A Twitch publicou nesta quarta-feira (11) um novo texto em seu blog oficial, falando sobre a onda mais recente de problemas com DMCA. O consenso do texto, é o mesmo das últimas semanas: não toque músicas com direitos autorais na plataforma. 

Por anos as grandes gravadoras ignoraram, ou mesmo não sabiam que músicas dos seus artistas eram tocadas em streams. Isso mudou no começo deste ano, quando a Twitch disse ter recebido "pouco mais de 50" notificações por ano. Agora, a plataforma alega que está recebendo "centenas de notificações por semana".

Em maio, representantes das gravadoras enviaram milhares de e-mails com ameaças de remoção de conteúdo. A maior parte das ameaças foi direcionada a clipes de streams transmitidas há meses, às vezes anos atrás. Desde então, os streamers foram forçados a excluir o equivalente a anos de VODs e clipes, a fim de evitar medidas judiciais.

No dia 20 de outubro, novo capítulo da polêmica: centenas de parceiros da Twitch receberam e-mails com avisos de remoção por DMCA. O problema? Os e-mails não mencionaram qual foi o conteúdo infrator, basicamente deixando todos no escuro.

E por que a Twitch não tem uma licença para cobrir todos os usos de música com copyright? De acordo com o texto, as licenças atuais que as gravadoras tem com outros serviços, fazem menos sentido para Twitch. Neste caso, normalmente parte da receita dos criadores de conteúdo fica com as gravadoras. Apesar disso, o mesmo texto fala que a plataforma está "conversando ativamente" com as gravadoras para encontrar potenciais licenças apropriadas para Twitch.

O texto comenta que a Twitch está criando novos produtos e ferramentas para lidar com problemas de DMCA. Entre eles está a capacidade de excluir clipes em massa, melhor controle sobre o áudio das transmissões ao vivo que aparecerá no conteúdo gravado e, eventualmente, a capacidade de revisar conteúdo supostamente infrator.

Para quem quiser continuar ouvindo música enquanto transmite na Twitch, a plataforma sugere o seu próprio serviço de música licenciada Soundtrack by Twitch, e outras opções royalty free como Soundstripe, Monstercat Gold, Chillhop, Epidemic Sound e No Copyrighted Sounds (NCS).