A Twitch está novamente na mira do ódio dos usuários. Em parceria com a gravadora Monstercat, os usuários que assinarem o plano Gold poderão "comprar" o sonhado status de afiliado. A assinatura, que custa US$ 5 (R$ 26,64), pode ser feita através deste link. Quando a conta estiver ativa por 30 dias, o usuário deve clicar em My Gold Features e depois em Apply for Twitch Affiliate. Feito isso, é aguardar o e-mail confirmando a entrada no programa de afiliados.

O problema

O principal foco da crítica está em facilitar o caminho para se tornar afiliado, algo que normalmente os streamers só conseguem cumprindo uma série de metas. Além disso, outros streamers acusaram a Twitch de vender uma falsa promessa para streamers com poucos espectadores.

“Dizer aos streamers que têm de 0 a 2 espectadores que eles estão ‘mais perto de ganhar a vida’ na Twitch se comprarem seu produto é enganoso, explorador e irresponsável”, escreveu ‘Fruitbats’, um streamer da plataforma.

O outro problema

A parceria foi lançada justamente no ano em que a Twitch mais vive problemas de direitos autorais - o chamado DMCA. Um problema recorrente na plataforma, em 2020 os streamers foram notificados, seu conteúdo foi removido, e até mesmo bans foram aplicados por conta do uso de músicas com direitos autorais. Recentemente, a Twitch falou sobre o assunto em seu blog oficial.

Nem os músicos escaparam da polêmica. Herman Li, guitarrista do DragonForce, já foi suspenso por tocar as músicas da própria banda. Não é incomum Matt Heafy, vocalista e guitarrista do Trivium, ter trechos das streams silenciados por tocar músicas com copyright. A ironia? São músicas do Trivium.

Um contra-argumento

Apesar de toda raiva, nem todos consideraram a novidade um grande problema. É o caso de chocoTaco, popular streamer de Playerunknown's Battlegrounds (PUBG). Ele apontou que os requerimentos para se tornar afiliado são tão baixos que o impacto da parceria Twitch x Monstercat não terá consequências.

O veredito? Vamos aguardar os próximos capítulos.