A Xiaomi, terceira maior fabricante de smartphones do mundo, anuncia a renovação e otimização do seu site oficial no Brasil. Com o novo domínio www.mibrasil.com.br, a marca chinesa aposta em uma plataforma mais moderna, com novas funcionalidades para os fãs da marca que desejam ter acesso à tecnologia Xiaomi.



Entre as novidades para tornar a experiência de compra e navegação mais rica está a sugestão de produtos complementares, ponto importante já que a escolha dos dispositivos para tornar a casa conectada se torna ainda mais intuitiva e prática. O layout do novo site é mais clean e a navegação mais intuitiva para buscar localizar qual produto possui aquele benefício que está buscando.

A reformulação faz parte da aposta da empresa na transformação digital do consumo, que ganhou força ao longo da pandemia. No período de isolamento social, a Xiaomi registrou crescimento de até 800% em determinados produtos, com uma grande procura por itens de casa conectada. A ação é também uma demonstração da importância do mercado brasileiro para a Xiaomi, que em 2020 trouxe para o país mais de 50 novos produtos, entre eles, a Mi Smart Band 5 e o complemento da linha Redmi Note 9, sucessos mundiais de venda. O novo canal receberá a sua primeira grande campanha a partir de 11 de novembro, com ofertas imperdíveis na pré-Black Friday.

“Organizamos um site mais moderno, com fácil navegação, conectado com o perfil dos fãs da marca no Brasil, pois uma das nossas preocupações sempre é a satisfação dos clientes. Durante os últimos meses, o e-commerce se tornou um dos nossos principais canais de venda, acelerando a execução de algumas ações que já prevíamos a curto e médio prazo. Com as pessoas permanecendo mais em casa, seja por conta do home office ou para viver mais o lar, nosso mix de produtos foi compatível com muitos desses novos momentos”, aponta Luciano Barbosa, head do projeto Xiaomi no Brasil.

Projeto moderno. A loja online oficial da Xiaomi foi desenvolvida pela Trinto, consultoria digital especializada em tecnologia, estratégia e performance para transformação digital. Por meio de um ambiente intuitivo e de fácil navegação, os produtos ganharam destaque, com componentes integrados e planejados tanto para o uso do celular como para o desktop. “A partir de metodologia própria e profissionais especializados, buscamos entender em profundidade o desafio da Xiaomi no Brasil. O resultado superou as expectativas. Com uma interface amigável, totalmente focada na experiência do usuário, criamos um projeto intuitivo e acessível para atender a grande demanda de busca por produtos da marca no país”, afirma Marcelo Bock, sócio e COO da Trinto.

O e-commerce da Xiaomi no Brasil é um dos mais de 4,5 mil canais oficiais da marca do país, com garantia e pós-venda oferecidos pela empresa com cobertura nacional. A marca também está presente em lojas varejistas e operadoras que comercializam os dispositivos da marca. Atualmente, a Xiaomi conta com portfólio de mais de 350 produtos no país.

Entrega a domicílio. Apostando cada vez mais na transformação digital, a Xiaomi anuncia parceria com o aplicativo de delivery Rappi. Os clientes que estiverem próximos às duas lojas físicas da empresa, em torno de 10Km, localizadas nos shoppings Center Norte e Ibirapuera, em São Paulo, poderão adquirir os produtos da marca chinesa, com entrega no mesmo dia da compra. As transações podem ser realizadas entre segunda e sábado, das 10h às 22h, e aos domingos, das 14h às 20h.

Por meio do aplicativo, os clientes poderão comprar smartphones, pulseiras e relógios inteligentes, dispositivos de áudio, câmeras, mochilas, lâmpadas, luminárias, acessórios, dentre outros produtos do portfólio diverso da Xiaomi no Brasil. Os usuários também poderão ter acesso às principais promoções e descontos especiais que serão promovidos nas lojas físicas, evitando possíveis aglomerações nas unidades.

“Trata-se de uma iniciativa que aproxima ainda mais a marca dos nossos fãs. De forma simples e prática, os usuários do aplicativo poderão comprar dispositivos eletrônicos, assim como já estão habituados com restaurantes e lanchonetes, por exemplo”, conclui Luciano.

via Press a Porter