O desempenho no mercado externo da Druzina Content rendeu à produtora audiovisual de Porto Alegre o Prêmio Exportação RS na Categoria Destaque Serviços Exportados. A produtora é a primeira empresa da área da economia criativa a receber o prêmio em quase cinco décadas, segundo a organização do evento. A cerimônia de premiação pode ser assistida no YouTube.

Considerado o maior evento do segmento no país, o Prêmio Exportação RS distingue empresas que obtiveram os melhores resultados mercadológicos e desenvolveram estratégias inovadoras para expor e comercializar seus produtos no mercado internacional. O conselho do prêmio é formado por lideranças das 16 instituições que possuem alguma relação de suporte ou apoio ao cenário exportador gaúcho.

A Druzina Content atua no mercado de produção cultural e audiovisual há mais de 15 anos com presença em mais de 50 territórios no mundo em diversas plataformas e canais, entre eles Nickelodeon, Amazon Prime, Cartoon Network. Criada pela produtora e showrunner Luciana Druzina, a empresa atua principalmente nos segmentos de cinema, televisão, propriedades intelectuais fortes, XR (realidade virtual, realidade aumentada e realidade mista) e games.

Entre suas produções destacam-se as séries infantis “Universo Z” (2015-2020), “Lupita no Planeta de Gente “Grande” (2020) e “Lupita pelo Mundo” (2019), os longa-metragens de ficção científica “Loop” (2020) (coproduzido com a Globo Filmes e Canal Brasil) e “Contos do Amanhã” (2020), o documentário inédito “Garotas do Game” e os games “Silo” (2020) e “Winged” (em produção).

“Temos uma grande oportunidade no mercado internacional, e também queremos aproveitar o potencial do mercado brasileiro tanto no licenciamento de marcas quanto na produção de novos IP’s (propriedades intelectuais)'', explica a CEO Luciana Druzina. “Ter a oportunidade de fazer essa conexão com os empreendedores do RS através do Prêmio Exportação está sendo muito gratificante”, conclui.

A indústria do licenciamento de marcas movimenta 280 bilhões de dólares mundialmente, considerando os valores da venda de produtos licenciados do varejo para o consumidor final.

No Brasil, personagens e entretenimento estão entre as marcas mais licenciadas, movimentando R$ 18 bilhões de vendas de produtos no varejo (para o consumidor final), dados da Associação Brasileira de Licenciamento - Abral. A Indústria de games por sua vez movimenta mais de US$ 150 bilhões ao ano em todo mundo e o Brasil é o 13º maior mercado de games e o maior da América Latina.