Lançado em 1993, Magic: The Gathering (MTG) é o mais tradicional card game do mundo, com cerca de 12 milhões de jogadores, de todas as idades. Muitos, inclusive, herdaram o gosto dos irmãos mais velhos e até dos pais. Com quase trinta anos de cards nas mesas e desde 2018 também nas telas do PC com a versão digital, "o Magic", como é chamado pela legião de fieis jogadores, acumula histórias e curiosidades. Para começar, é bom lembrar que "Magic" foi criado por um PhD em matemática (Richard Garfield) e lançou o conceito de cartas colecionáveis em que o próprio jogador é responsável pela criação da coleção que irá usar nas partidas.

Outro fato que poucos jogadores sabem é que Magic quase se chama Mana Clash. Embora desde o início de sua criação Garfield o chamasse de Magic, e em todos os playtests originais o jogo fosse chamado de Magic, a palavra era muito ampla para gerenciar direitos autorais. Mana Clash surgiu como alternativa, mas não ‘pegou’. Todos continuavam chamando o jogo de Magic e a solução veio com a inclusão de The Gathering, tornando o nome Magic: The Gathering único e passível de propriedade. Estava oficialmente criado o primeiro Trading Card Games ou TCG do mundo.

De lá para cá, bilhões de cards foram impressos. Só entre 2008 e 2016 foram mais de 20 bilhões de cartas de Magic que, empilhadas, superariam 691 vezes a altura do Monte Everest e, se enfileiradas, cobririam 1,7 milhão de quilômetros, ou seja, o mesmo que ir para a Lua 4,6 vezes ou dar 45 voltas ao mundo.

Hoje, os cards de Magic: The Gathering estão disponíveis em onze línguas - inglês, francês, alemão, espanhol, português, italiano, russo, japonês, coreano, chinês tradicional e chinês simplificado - e o legado do jogo só aumenta. Magic: The Gathering tem uma riqueza impressionante, com jogos e designs inovadores, ilustrações incríveis, histórias emocionantes e uma comunidade apaixonada.