O fato do Play ter voltado só agora, e ainda assim ter atrasado, reforça o único tema que a gente poderia ter em dezembro: Não Volte Nunca Mais 2020. Todo mundo cansou dos 84 anos desse ano, que mesmo na curva para o fim ainda quer surpreender com uma criatividade que olha. Então é isso: estou de volta pra gente se salvar com música. E vamos com a excelente Eye of the Storm, do Scorpions.

São quatro anos de site, então perdoe a amnésia. Em algum momento eu sei que já falei o quanto gosto do Scorpions, que foi trilha sonora da minha vida algumas vezes. A mais importante delas virou outro Play, com The Cross do álbum Humanity: Hour I. Faixa impecável de um álbum com um único defeito: ele acaba.

Já o nosso play é faixa do álbum Return to Forever, o primeiro que desde o Humanity realmente clicou comigo. Nada contra o Sting in the Tail, mas dele a única coisa que grudou na memória foi a colaboração com a Tarja em The Good Die Young. O Return, entretanto, me cativou mais até no que eu não esperava gostar, tipo Rock 'n' Roll Band.

O som é a especialidade dos alemães: baladas. Não é de amores perdidos, é dessas que dão um pouco de esperança na vida, sabe? Um negócio que faltou demais pra gente em 2020. O verso greetings from the eye of the storm é um resumo do ano, da vida, e da vida nos últimos cinco anos pra mim. Com anos de amizade e parceria, o Renan acostumou a rir e chorar com o tanto de coisa que eu já contei.

Eye of the Storm é uma das Músicas de Voltar para Casa, que eu expliquei lá no Play de Gente, da Laura Pausini. É uma música que abraça o seu coração sofrido, te convida a cantar e chorar, o que é ótimo. Se alguém disser que chorar é ruim, desconfie e discorde. Chorar faz um bem gigante, e essa pessoa merece tomar uma surra com a Lucille do Negan.

Ouvindo, parece até que o Scorpions previu 2020 em 2016, mas não é. O mundo já vinha se quebrando aos poucos, e até então o fundo do poço tinha sido 2019. Daí veio a pandemia e mostrou tudo de tenso e ruim e triste que o serumano (não confunda com ser humano) consegue fazer ou já vem fazendo. Você sabe melhor do que ninguém onde os calos apertaram. Doeu, né? Comigo ainda dói um tanto. Por isso eu resolvi resgatar uma das minhas músicas favoritas de ouvir e chorar.

Faltam 23 dias para terminar 2020, uma espera quase tão eterna quando os 11 meses anteriores. Mudar de ano não vai sumir com os problemas por mágica - mas te falar, eu queria. Perceber, entretanto, que eu sobrevivi a um dos anos mais difíceis da minha vida, vai dar a sensação de que uma coisa saiu certo.

Então vamos lá musicar com Eye of the Storm, e um lyric video super fofo, lindo e emocionante. Claro.



Letra

Another year is running through my veins
Some moments wasted, some will remain
The days are getting shorter and I try to drown my fears
The shadows of the night slowly disappear
Another day to leave it all behind
Good morning life, so beautiful and bright
I'm going back in time to the days when I was young
And now it feels like life had just begun

I'm on my way home, on my way home
Yesterday seems long ago, so long ago
I'm on my way home sending postcards home
Greetings from the eye of the storm
Another night, the curtain's coming down
I hear the silence just screaming loud
I can see the sunrise rising from the smoke
Will you be there for me, will I ever know

I'm on my way home, on my way home
Yesterday seems long ago, so long ago
I'm on my way home sending postcards home
Greetings from the eye of the storm
Rock the highway, highway star
And bring me back, just bring me back to my iove

I'm on my way home, on my way home
Yesterday seems long ago, so long ago
I'm on my way home feelin' high and low
Greetings from the eye of the storm
It's been way too long
I'm still living in the eye of the storm