Um novo ano começou e as oportunidades de expandir as leituras também. Visando o entretenimento por meio da literatura, listamos alguns livros que se inspiraram nas mitologias grega, egípcia, nórdica e entre outras para serem lidos em 2021. Aproveite as histórias e adquira conhecimentos sobre outras culturas, e além disso, desfrute de um dos benefícios da leitura: viajar sem sair do lugar.


Trilogia Gaia
Escrita por Telma Brites, a trilogia é composta por “Gaia - A Roda da Vida”, “Gaia - O Templo Esquecido” e “Gaia - A Cidade da Luz”, todos ganharam 2ª edição pelo Grupo Editorial Coerência nos últimos meses do ano passado. Na história acompanhamos a vida de Gaia, uma jovem que está passando por vários questionamentos sobre a sua realidade, mas com a ajuda de um amigo inicia uma aventura em busca das dúvidas sobre sua origem. A autora utilizou a mitologia grega e a Ilha de Creta como pano de fundo.

As Crônicas dos Kane
Escrita por Rick Riordan, o autor é famoso por Percy Jackson e os Olimpianos. As Crônicas dos Kane também é uma trilogia, porém esta utiliza a mitologia egípcia como pano de fundo. A série literária é composta pelos livros “A Pirâmide Vermelha”, “O Trono de Fogo” e “A sombra da serpente”, e na história acompanhamos os irmãos Carter Kane e Sadie Kane buscando respostas pelo sumiço do seu pai, enquanto isso, ambos descobrem um mundo de deuses egípcios e magia.

Mitologia Nórdica
Esta é uma coletânea de contos escritos por Neil Gaiman, autor de Deuses Americanos e Sandman. O artista é fascinado pela mitologia desde a infância, e nesta obra aposta na mitologia nórdica por meio de 15 contos que narram a origem do mundo e da relação conturbada entre os deuses, gigantes e anões, inclusive, indo em Ragnarok. No Brasil o livro foi lançado pela Intrínseca.

Mundos Paralelos
Esta é uma série literária escrita por Rosana Ouriques, ela é composta pelos livros “A ponte”, “Em busca da fonte”, “A descoberta do elixir” e “A espiral”, todos lançados pelo Grupo Editorial Coerência. A autora utiliza várias mitologias como pano de fundo e utiliza uma narrativa criativa e enigmática, por meio da teoria do multiverso, que torna a experiência do leitor única: cada livro termina com dois finais distintos. Na história acompanhamos a jovem Angak, sua irmã Anahita, sua amiga Maya e uma senhora chamada Nandecy em uma jornada pelos quatro mundos em busca da revelação do maior segredo e mistério dos mundos paralelos.