A Fase 4 do MCU enfim começou. No dia 15 de janeiro estreou WandaVision, a mega aguardada série do Disney+ que prometia um monte de coisa. Como a pandemia embolou o meio de campo, foi a série que ficou encarregada de trazer a nova era da Casa das Ideias, e uma potencial ligação com Doutor Estranho no Multiverso da Loucura.

Em WandaVision nada é o que parece, exceto por um detalhe: a série começa bem demais. Logo de cara eu já fiquei encantada, satisfeita de ter as expectativas correspondidas, e com mais um extra. E olha que eu já esperava bastante desse começo em dose dupla, afinal lançaram dois episódios.


O que a gente sabe


Após os eventos de Vingadores: Ultimato, Wanda e Visão vivem uma vida suburbana ideal na cidade de Westview enquanto tentam esconder os poderes. A medida que o casal incomum entra em novas décadas e encontra tropes da televisão, os dois começam a suspeitar que algo de errado não está certo.


Contexto, você quer?


WandaVision joga pela janela a ação de espionagem e a aventura mágica, algo inédito no MCU. No seu lugar entra o sitcom, gênero que a série usa e encaixa muito bem com o contexto dos filmes. As piadas, o humor autodepreciativo, os personagens e recursos de roteiro dos sitcoms... É a ponta do iceberg das referências que você encontra. Por causa disso, WandaVision é ainda melhor para quem cresceu assistindo ou conhece séries como Jeannie é um Gênio, A Feiticeira, Três é Demais e afins.


Indo além do universo Marvel


Mais do que ser "o sitcom da Marvel", WandaVision mergulha na história da televisão ao recriar a TV das antigas dentro do universo do MCU. Isso deixa a experiência de assistir a série ainda mais rica para quem adora produções de época, e história da cultura pop. O elenco também foi produzido sob medida para o projeto. Elizabeth Olsen e Paul Bettany são dois queridos, esbanjando química e simpatia. O fato do Bettany ser britânico deixa ele ainda mais engraçado.

Outro ponto de destaque é a trilha sonora. A música de WandaVision também foi feita sob medida para o estilo sitcom e a época apresentada na tela. Se você quiser a experiência completa, spoiler: não pule os créditos. Fique até o final do final dos episódios que os seus ouvidos vão agradecer.


E aí?


Para quem espera porradaria desde os primeiros minutos, WandaVision vai ser terrível. Quem quer uma série divertida, inteligente e charmosa, pode chegar. Mas Bruna, e as bizarrices que a Marvel prometeu pra gente? Assistindo os dois primeiros episódios, você entende que a decisão de contar a história como ela é contada é um acerto. No segundo episódio, aliás, tem uma sequência fantástica de como os poderes dos dois passam de problema a elemento cômico.

Julgando as imagens dos próximos episódios, o elemento espionagem/porradeiro do qual muita gente sentiu falta, vem aí. O que isso vai representar para Wanda e Visão? Eu não sei? É uma ameaça para as minhas primeiras impressões? Eu espero que não. É um perigo para o multiverso? Isso a gente tem certeza que sim, embora ainda não como ou o quanto. 

A maneira como as tensões são introduzidas instiga, incentiva a assistir, e não quebra o tom da série. Por isso nem preciso dizer que a minha primeira impressão de WandaVision é a melhor possível. É uma das melhores "coisas" que eu assisti em muito tempo, e a melhor série da Marvel desde Legion.