Se você está lendo esse texto, parabéns: sobrevivemos a 2020.

Foi um ano comprido e enfim cumprido, que por muitas razões a gente não vai sentir falta. O ano de pandemia mostrou a fragilidade dos sistemas, governos, nosso estilo de vida, e do ser humano em geral. A vida já era um lugar bem complicado, e a Covid-19 escancarou de vez o quão egoístas e ignorantes as pessoas são.


Por outro lado, o ano do Armadura Nerd foi incrível. Nossas estatísticas em relação a 2019 tiveram um aumento lindo de ver. Mas eu não vou negar: no começo da pandemia, bateu a preocupação de como seria produzir conteúdo com tanto cancelamento e adiamento. Então eu e o Renan paramos, montamos o "plano de contenção". Quando muitos sites sambaram em produzir conteúdo, nunca trabalhamos tanto quanto em 2020.

Tudo isso equilibrando o offline capenga, triste e problemático.

Minha vida pessoal já vinha em crise anos antes da pandemia. Some isso a 2020, e digo sem erro: sai do ano passado mais esgotada, nervosa e de emocional abalado que o normal. Mais uma vez a ansiedade e o pânico foram companhias constantes, e isso até me abriu os olhos sobre coisas que eu quero fazer no site esse ano. Conteúdos positivos, no caso. Porque eu tenho certeza que não sou a única a ter sentido o que eu senti, e estar como eu estou.

Mas voltando a falar do site.

Eu tô a cada dia adorando mais o que a gente tá construindo. O Armadura Nerd também tá se esticando para Twitch, e aos amigos que tem ajudado lá, não tenho como agradecer suficiente. Por aqui, você que ajudou de alguma forma, mesmo que "só" com uma visualização, também não tem obrigada suficiente que traduza o sentimento. Toda ajuda é uma ajuda.

O jornalismo de popices e nerdices é maravilhoso. Eu adoro me conectar com você por meio de tudo - reviews, colunas, listas, até notícias. Mas vou te falar: não é todo mundo que consegue fazer isso, e eu posso provar.

Em certo ponto de 2020 eu me envolvi com um projeto paralelo ao Armadura. Parecia promissor, ou era o que eu achava. Os meses seguintes me deixaram angustiada e furiosa como nunca fiquei na vida, mas também feliz. Bateu a angústia de ver tanto potencial desperdiçado. Fiquei feliz de ver que eu e o Renan estamos num ótimo caminho. Veio a fúria de ver pessoas que só porque tem contatos e experiência no jornalismo - de outro segmento - se acharam capazes de entrar na cultura pop.

Spoiler: não. foram.

Era algo que eu devia ter notado, afinal, o histórico dos envolvidos já não era dos melhores...

Essa experiência me deixou orgulhosa dos princípios que eu tenho como produtora de conteúdo - nem de "jornalista" eu gosto de me chamar. Nesse projeto eu vi algumas das coisas que eu mais odeio, como notícias intrometidas. Aquelas que já saem amarradas pra fazer o leitor pensar de certa forma, sabe? E isso não é informação, é opinião.

Tudo tem hora e lugar. Você pode falar do sério, divertido, opinar e informar. Mas isso precisa ser dividido e dosado. Você não pode reclamar do Cidade Alerta, se puxa apenas pautas apocalípticas. O mundo é um lugar ruim? É. Mas o mundo também é um lugar com motivos pra sorrir. O problema, é: o leitor não vai saber se você não disser.

Nosso conteúdo pode ter defeitos, mas falta de honestidade não é um deles.

Que em 2021 ainda possa curtir juntos as popices e nerdices ainda mais. Que a vida continue da melhor e mais segura forma possível, até a gente finalmente poder colar ao vivo. Nesse meio tempo - e depois dele, cole com a gente por aqui, na Twitch, nas redes sociais, porque popice e nerdice na nossa mão é de melhor qualidade. E para provar o que eu digo, veja a seguir os links mais acessados de 2020:


Janeiro



Fevereiro



Março



Abril



Maio



Junho



Julho



Agosto



Setembro


Outubro



Novembro



Dezembro