Hello hello! Vocês estavam com saudades das entrevistas, e, para retornarmos com os bate-papo do mundo das nerdices que vocês amam, nosso convidado de hoje é uma dos maiores criadores de conteúdo do Brasil. Talvez você o conheça do Clash Roayle? Ou do Fortnite? Se aventurando no Minecraft? Pode ser que todas as opções também e sim, tivemos o prazer de conversar com João 'Flakes Power' Sampaio.


Youtuber com mais de 5 milhões de inscritos em seu canal, Flakes Power é uma das referências nacionais em Clash Royale, Fortnite e o universo gamer. Nessa conversa entramos em temas como a vida do criador de conteúdo e os cuidados com a saúde mental, algumas curiosidades de como ele lidou com seu crescimento na web e alguns recados para vocês.

Sem mais delongas vamos para a entrevista:

Praticamente todo criador de conteúdo sofre com crises que fazem ele(a) questionar se "o que eu estou fazendo vai ter futuro". Um caso clássico é a pressão da família para seguir um caminho mais tradicional. É algo pelo qual você passou? Se sim, como fez para lidar com esse(s) momento(s)?

Lá no começo quando eu comecei meu canal, minha família não entendia muito bem o que eu fazia então existia sim uma pressão para eu focar mais na faculdade e ir atrás de um estágio. Mas a partir do momento que o canal começou a crescer, eles passaram a visualizar melhor e super apoiaram. Naquela época em que eles me pressionavam, eu tentava negociar e administrar as coisas colocando um prazo como, por exemplo: Daqui 6 meses eu começo o estágio, mas até lá, deixa eu focar aqui para ver se vai dar certo. E ai o canal bateu 1 milhão de inscritos em um ano, então foi bem legal.

E o sucesso veio com você bem jovem. Como tem sido lidar com a fama e o reconhecimento por ser um dos grandes criadores de conteúdo do Brasil, mantendo os pés no chão e ao mesmo tempo projetando os próximos passos?

Para mim sempre foi muito tranquilo, eu não ligo muito para essa coisa de fama. Mas, apesar de o canal ser muito grande, eu moro em uma cidade que por mais que seja grande, não tem a mesma vibe de São Paulo. Não tem muitos Youtubers por aqui, então consigo viver uma vida bem tranquila e eu gosto bastante disso.

Um assunto que nos últimos anos tomou força entre os criadores de conteúdo é a saúde mental e emocional. A toxicidade das pessoas nas redes sociais, muitas vezes você ter que "jogar contra" a plataforma onde produz conteúdo. O que você pensa sobre o assunto, e como faz pra cuidar da sua saúde nesse sentido?

Isso é algo que eu escuto bastante de outros criadores, e sempre falo para quem está começando que o nosso maior inimigo é a nossa própria cabeça, pois é muito difícil manter a saúde mental trabalhando na monta-russa que é criar conteúdo para a internet. Tem meses que você está em alta, tem meses que você está em baixa. Tem épocas como a gente está passando agora que está bem difícil criar conteúdo pois, o Fortnite que é o jogo que eu produzo conteúdo, já está no ar a mais de 3 anos, então todo dia é uma luta diária para tentar encontrar um conteúdo novo que vá manter o público entretido.

Hoje em dia eu não gravo mais vídeos diários e tento ter outras atividades para manter a cabeça em ordem.


 
Uma pessoa decide se tornar produtora de conteúdo. Qual o principal mito ela precisa deixar de lado para começar, e sobreviver nesse mercado?

Criar conteúdo para internet, por mais que dependa muito de você e das suas habilidades, tem muito do fator sorte envolvido. Tem gente que produz um conteúdo incrível a anos e ainda não deu certo.

A principal dica que eu dou é se dedique e faça o que você gosta, pois se for para acontecer, uma hora vai acontecer.

Não fique com a ideia de ter que dar certo a todo custo e ter que produzir os vídeos com a melhor qualidade possível. Lógico que a qualidade tem de ser boa, mas se divirta fazendo pois se for para vingar, o negócio vai para frente.

Seu canal começou com vídeos de Clash Royale, mas passou por jogos como Brawl Stars, Free Fire até um pouco de Minecraft, até se estabilizar no Fortnite. Seu público recebeu bem as mudanças de jogos? Como era a sua rotina inicial, e como é a rotina atual para administrar o canal?

Toda vez que eu trazia um jogo novo para o canal a galera ficava com o pé atrás achando que eu ia abandonar os jogos que eles gostavam. Mas eu sempre acreditei muito no que eu fazia e pensava que se o jogo fosse bom eu conseguiria fazer um bom conteúdo sobre ele. Então, mesmo tendo uma rejeição quando eu migrei do Clash Royale para o Fortnite, eu coloquei na minha cabeça que eu ia provar para o público que eu ia produzir um conteúdo legal.

Eu fazia 5 vídeos de Clash Royale na semana e colocava um vídeo de Fortnite no meio, e fui aumentando a frequência até que o pessoal começou a curtir muito mais do que curtiam o Clash Royale que foi o jogo que fez o canal estourar.

Antigamente minha rotina era bem puxada pois precisava fazer tudo sozinho, eu era uma equipe de uma pessoa só. Hoje em dia a equipe expandiu bastante, tenho 5 editores e um designer, então basicamente o meu trabalho hoje é só gravar o vídeo.

A Epic Games convidou você para série Ícones do Fortnite. Como você gostaria que fosse a sua skin e emote?

A Epic ainda não me convidou para a série Ícones do Fortnite, não sei se ela vai chamar, mas eu gostaria muito. Eu não sei como seria minha skin, mas acho que faria algo como ‘Super Flakes Power’. Não iria fazer um personagem padrão, acho que faria um personagem com uma capa, soltando um monte de raios.

A dancinha não tem como explicar por aqui, mas tem uma dança que eu faço que já dá uma ideia de como seria.

Seus mapas no modo criativo vão desde treino de fundamentos, ao recente mapa de desafios da Melancia. Quando você pensa em criar um mapa, quais elementos não podem faltar? E qual detalhe seria o "toque especial do Flakes"?

Nao sou eu que crio os mapas. Normalmente eu peço ajuda para um amigo meu que é o Alan Shinohara, ele manja muito de mapas. Ai eu só dou algumas dicas para ele de como eu gostaria que fosse e vou ajudando a testar. Mas sempre procuramos fazer mapas divertidos que jogadores de todos os níveis consigam jogar e o feedback da galera tá sendo super positivo. Estão gostando bastante.

Você é um criador de conteúdo de Fortnite habilidoso, e não é raro ver muita gente que sinta saudades da Frontline. Depois da reunião no final do ano, o brasileirinho pode sonhar com o retorno em algum torneio para dar alegria ao povo?

O Frontline foi muito especial para a gente, pois foi quando tivemos a ideia de criar aquele time de criadores de conteúdo.
Em breve teremos novidades, mas não posso falar muito agora. Mas fiquem ligados que em breve vocês vão ficar sabendo, e vai ser mais cedo do que parece.


  

Muito obrigado pelo tempo cedido e sucesso! Pode deixar um recado pra galera que acompanha o site e o seu trabalho.

Para a galera que acompanha o site e o meu trabalho, muito obrigado pelo carinho. Eu agradeço o apoio de todo mundo. É um privilégio enorme trabalhar com o que eu trabalho e é graças a vocês que isso é possível.


Você pode acompanhar mais do trabalho e vida do Flakes Power no Youtube, Twitter, FacebookInstagram.