Quando se trata de mangá, existem milhares e milhares de séries para conferir. O meio abrange todos os gêneros que existem no mundo e, embora alguns oprimidos passem despercebidos, muitos sucessos são descobertos ano após ano. Claro, esse sucesso geralmente se reflete em suas vendas, então pode ser do seu interesse saber quais foram os cinquenta mangás mais vendidos em 2020.

As informações foram reunidas graças a uma atualização final da Oricon. A publicação japonesa é a fonte de referência para todas as vendas de produtos. A Oricon vem monitorando as vendas de mangá há anos, e os melhores desempenhos do ano passado não conseguiam se comparar ao Demon Slayer.


De acordo com o relatório, a Oricon registrou 82,3 milhões de cópias para Demon Slayer. A série eliminou toda a concorrência com suas vendas exageradas. Como esperado, Demon Slayer saiu por cima em 2020 devido ao retorno do anime e ao final do mangá. A contagem do segundo lugar empalidece em comparação com 8,2 milhões de cópias, mas os números ainda são impressionantes para Kingdom.

Os dez primeiros continuam com One Piece, com 7,7 cópias. Haikyuu ficou em quarto lugar na frente  de Jujutsu Kaisen com menos de 7 milhões de cópias. O resto da lista manteve a forma com The Promised Neverland, 5-toubun no Hanayome, My Hero Academia, SPYxFAMILY e Attack on Titan.

Curiosamente, alguma outras séries de grandes nomes subiu na classificação no ano passado. Fire Force se aproximou do top 10 ao ficar em décimo primeiro lugar, com 4,03 milhões de cópias. Kaguya-sama e Chain-Saw Man também subiram em 2020 ao chegarem entre os vinte primeiros. No entanto, nem todas as séries tiveram tanta sorte.

Black Clover teve um pouco de dificuldade nas vendas de mangás, apesar do boom do anime. A série mágica chegou na 28ª colocação e Dragon Ball Super chegou dez posições atrás. A série mensal leva mais tempo para circular devido à sua programação de publicação, mas ainda assim chegou a um milhão de cópias. Boruto não atingiu esse marco em 2020, já que a sequência de Naruto atingiu o máximo de 813.591 cópias.

via CB