As mulheres já representam quase metade do público gamer no Brasil, de acordo com pesquisa Datafolha encomendada pela Brasil Game Show. Mas não é só como usuárias que marcam presença. No caso de Perguntados, uma das séries de conhecimentos gerais mais famosas do mundo, temas envolvendo o universo feminino aparecem entre as 2 milhões de perguntas dos jogos.

São questões de história, curiosidades, legislação e atualidades, que mostram o avanço e pioneirismo conquistado por importantes personalidades do Brasil e do mundo. Uma forma divertida de interagir e aprender com familiares e amigos.

Os jogadores podem descobrir, por exemplo, em que ano foi eleita a primeira presidente do Brasil, quem foi pioneira em integrar a Academia Brasileira de Letras, qual o nome da lei para defender as mulheres da violência, o que significa o termo sororidade, entre outras.

Acessível em qualquer hora e lugar, Perguntados é uma excelente opção para quem quer aprimorar os conhecimentos, exercitar a memória, a agilidade e socializar em tempos de distanciamento social. 

Oferecido gratuitamente em 180 países, 34 idiomas e com mais de 600 milhões de downloads, a série possui cinco jogos - Perguntados, Perguntados 2, Perguntados Cars, Triviatopia Run e Perguntados Aventura, todos disponíveis para Android e iOS, e seis categorias de perguntas: Arte, Ciência, Esporte, Entretenimento, Geografia e História


As mulheres e o mercado de games

Não é só no Brasil que as mulheres estão cada vez mais envolvidas com os games. De acordo com a pesquisa Google Play, nos Estados Unidos, 65% das mulheres com idade entre dez e 65 anos jogam pelo celular, e 49% de todos os gamers de plataformas móveis são do sexo feminino. Em termos de tempo de jogo nos smartphones, as mulheres já lideram as estatísticas e costumam jogar, em média, cinco vezes por semana, contra quatro dos homens.

Quando se trata de hábitos, as motivações das mulheres para jogarem são variadas, segundo a etermax, referência em game marketing advertising. Entre as mães, por exemplo. 51% jogam sozinhas para relaxar após um dia estressante, 43% usam os games para se divertir e 33% para se sentirem desafiadas. Além disso, 58% jogam enquanto assistem televisão, 21% enquanto passam o tempo com os filhos e 14% no trabalho.

Entre os gêneros mais jogados pelas mulheres, os puzzle agradam mais da metade delas (51%), seguidos pelos de trivia (29%), de estratégia (28%), de cassino ou cartas (25%) e de aventura (16%).

O sucesso dos games entre as mulheres é tão grande que em algumas pesquisas elas já aparecem na frente dos homens. Segundo a Games Brasil, desde 2016 o público feminino é maior que o masculino no universo dos games. Em 2020, eram 53,8% mulheres ante 46,2% homens. Do total de mulheres, 69,8% preferem os smartphones como plataforma, e 50,1% jogam todos os dias. Já segundo a Mopub, empresa de publicidade móvel do Twitter, elas são as que passam mais tempo em jogos mobile casuais com 25% mais tempo do que os homens.