Imagem: divulgação

O que acontece quando um dos games mais populares de estratégia se encontra com uma das histórias de guerras, conflitos e personagens marcantes, mais conhecidas do mundo (e dos games) se encontram? Temos Total War: THREE KINGDOMS fazendo essa história acontecer e dando alguns passos importantes nas mecânicas da série.


O que é Total War?

Desenvolvido pela Creative Assembly e distribuído pela SEGA, a série Total War é um dos grandes nomes dos games de estratégia e ação 3D. Construa seu reino, evolua-o, reforce, prepare seu exército para sua dominação total, e por consequência, a vitória.

A série passou por diversos temas, sempre baseados em grandes eventos famosos nos quais houveram guerras. Nos destaques da série temos Shogum, Roma, Napoleão e derivados dessas séries. E agora, a Ásia ganha mais um capítulo com a história mais famosa da China: Romance dos Três Reinos.


O Romance dos Três Reinos

O Romance dos Três Reinos (em chinês 三國演義, chinês simplificado 三国演义) é uma história real, mas também fantasiosa, e também mistica. De autoria de Luo Guanzong, a história se passa entre 169 à 280, passando pelo período da Dinastia Han e dos Tres Reinos, o seu inicio, e terminando com na reunificação do reino.

Apesar de ter em torno de 1000 personagens envolvendo senhores feudais e seus apoiadores, a história principal gira em torno de três personagens: Cao Wei, Shu Han e Wu Oriental. A história de 100 anos é focado no conflito do trio para dominar o reino e muitos eventos acontecem em uma guerra centenária.

Curiosamente muitos dos personagens fictícios são mais famosos ou confundidos de serem reais como Lu Bu, Diaochan, Liu Bei, entre outros tantos nomes. Uma série que conta diversos momentos do Romance dos Três Reinos é a franquia Dynasty Warriors, e alguns nomes familiares para você, vêm dai provavelmente.


Sobre o game

Imagem: Steam

No game a história começa em 190 EC e temos que escolher entre 12 dos comandantes em destaques para a história no game. Um ponto que ajuda é que o jogo tenta se adequar ao seu nível de intimidade com o gênero, e sendo você um eventual novato, as primeiras vezes o jogo vai te ajudar a entender a rotina dos turnos e utilizar comandantes com talentos mais simples de serem utilizados.

Nessa versão do Total War a Creative Assembly conseguiu melhorar uma das mecânicas que não estavam sendo muito efetivas nos jogos anteriores, e que aqui, possui um peso histórico com a história que são a espionagem e a diplomacia.

Tudo isso e o cenário histórico vão fazendo uma emersão e curiosidade grande, especialmente se você tiver alguma familiaridade com o Romance dos Três Reinos, e começar a ver personagens conhecidos realizando ações nos mapas, desfechos conhecidos envolvendo três personagens específico, sucessões de poder, entre outras coisas.


Sistema Guanxi

Baseado no Guanxi, o conceito chinês de inter-relações dinâmicas, Total War: THREE KINGDOMS quebra paradigmas ao dar mais importância para os personagens. São estes heróis icônicos e extravagantes, e as relações entre eles, que definem o futuro da China antiga. Cada personagem ganha vida graças a uma personalidade exclusiva, motivações e gostos pessoais. Eles também desenvolvem relações profundas entre si, tanto positivas quanto negativas, que moldam o desenrolar da história. Steam.


Em resumo

Imagem: Steam

Para quem é novo em jogos de estratégia com uma pegada mais similar a um jogo de tabuleiro / boardgame, no inicio o game pode assustar, e muito! Com o tempo de jogo você vai se entendendo com o sistema do jogo, a HUB, opções e principais interações e ações que você pod realizar no mapa.

Assim como na história que o jogo é baseada, conquistar os demais reinos e expandir o seu, criar alianças e procurar ser a força a ser derrubada, esse ponto é um dos mais forte do jogo. O sistema de batalha permite algumas ações como vencer por cerco fazendo o reino se render por acabar seus suprimentos, batalha rápida ou comandar a batalha.

A última opção pode ser uma boa quando a luta rápida aponta que sua vitória não é garantida, pois assim, você tem chance de reverter essa previsão negativa para uma vitória sua. Nesse modo temos um ponto que é muito curioso para um jogo de guerra.

Imagem: Steam

Ironicamente um game de guerra, um dos atos mais violentos existentes na humanidade, não possuí muita violência visual e caso você queira ver todo o banho de sangue que uma guerra em tempos dominados por espadas podem causar, você precisa adquirir via DLC. 

Por outro lado os detalhes artísticos do game são muito trabalhados e bonitos de serem vistos, e isso, também fortalece explorar mais os menos e opções de gerenciar seu exercito e reinos. Para quem gosta do Romance dos Tres Reinos, o Total War: THREE KINGDOMS, é uma de suas variações que merecem sua atenção e em muito vai valer a pena a jogatina e logo ficar preso nessa história jogando com todos os 12 comandantes.


Requisitos para rodar Total War: THREE KINGDOM

Mínimo

  • Requer um processador e sistema operacional de 64 bits;
  • SO: Windows 7 64 Bit;
  • Processador: Intel Core 2 Duo 3.00Ghz;
  • Memória: 4 GB de RAM;
  • Placa de vídeo: GTX 650 Ti 1GB|HD 7850 1GB|Intel UHD Graphics 620
  • DirectX: Versão 11;
  • Armazenamento: 60 GB de espaço disponível;
  • Outras observações: 6GB de RAM caso use GPU integrada.

Recomendado

  • Requer um processador e sistema operacional de 64 bits
  • SO: Windows 10 64 Bit
  • Processador: Intel i5-6600 | Ryzen 5 2600X
  • Memória: 8 GB de RAM
  • Placa de vídeo: GTX 970 | R9 Fury X 4GB VRAM
  • DirectX: Versão 11
  • Armazenamento: 60 GB de espaço disponível