O grande dia do embate mais aguardado dos últimos anos chegou: Godzilla vs Kong! Após adiamentos devido a crise de saúde, 2021 deu uma luz e o filme foi lançado no atual modelo dos cinemas de lançamento físico e digital. Mas mesmo com tudo isso, conseguiram fazer um bom filme? Vamos descobrir agora.

Sinopse

As lendas se enfrentam em "Godzilla vs. Kong", quando esses adversários míticos se encontram em uma espetacular batalha, na qual o destino do mundo entrará em jogo. Kong e seus protetores embarcam em uma jornada perigosa para encontrar seu verdadeiro lar. Com eles está Jia, uma jovem órfã que tem uma ligação única e forte com Kong. Mas eles não sabiam que estavam no caminho de um Godzilla enfurecido, que está deixando um rastro de destruição pelo planeta. Esse combate épico entre os dois titãs, instigado por forças ocultas, é apenas o começo do mistério que jaz no núcleo da Terra.


O lado ruim...

Vamos começar pela parte menos empolgante e você deve até saber qual, especialmente se já leu esse review aqui por exemplo e chegou a assistir os dois primeiros filmes do Godzilla atual: os humanos! Dessa vez podemos colocar como três núcleos com a turma do Kong, a turma do Godzilla e a turma vilanesca.

Enquanto o lado do Kong gera uma aproximação e até lembra um pouco algumas ideias mais "ingenuas" e puras dos filmes de monstros do passado, o lado do Godzilla não se explica e não se justifica nas aventuras da "Eleven" e seu parceiro trapalhão. Me pergunto sobre a galera que trabalha no TI da Apex com o trio em ação.

Já os vilões não atrapalham e ajudam o lado da trama andar, acaba sendo normal. Então temos um lado bom, um ok e um ruim. Se ainda contarmos os diversos coadjuvantes, bem, em filme de monstros os humanos são como formigas, e... F.

Round 1


Vamos ao que todos querem saber e olha que não via um trailer mostrar de fato o que teríamos ali, até mesmo os olhos atentos dos fãs foram recompensados com o que se esperava, e isso aumenta o sentimento de empolgação quando vemos a cena por completo.

Logo de inicio vemos Kong na ilha tendo sua rotina com um clima divertido, até que vemos ele enfurecido e recebemos a resposta para a pergunta "como ele cresceu para brigar com o Godzilla?": efeitos colaterais do seu cativeiro.

Alguns acreditam que Godzilla pode ter saído do seu modo tradicional de somente aparecer quando há ameaças de monstros na superfície da Terra após ele atacar a base da Apex. Isso faz com que um experimento seja colocado em prática, e para isso, Kong seria a chave e o GPS para conclusão desse plano.

Assim temos o primeiro embate dos monstros, e a porrada é muito da boa.

Round 2


Se tem um modo diferente de olhar o filme é ver que cada desenvolvimento da trama, será finalizada com uma luta. Após as apresentações vemos mais da história seguindo e como o filme leva mais para a teoria de conhecermos mais os filmes do Godzilla, temos um bom momento para quem veio dos filmes do macacão.

A jornada do Kong para se defender e manter-se como rei nos mostra de forma mais explicita e nítida sobre o que é dito em Godzilla 2 sobre os kaijus na Terra e sua possível origem. É bonito de ver o habitat natural dos monstros e como houve uma dedicação muito boa para entregar um ótimo filme dos monstrengos.

Round 3


Com tudo que vemos em cena preparando para o ato final é difícil tentar apontar se pode ter faltado algo. Temos boas lutas, temos plots, muitas pancadarias e a conclusão de que foram quase duas horas perfeitas, ainda tem os humanos pra tirar um pouco do filme, mas a Jia se salva muito bem.

Godzilla vs Kong acaba de um jeito que acredito que não agradará à poucos, e ficam umas boas possibilidades para os futuros filmes do "monsterverse" que foi criado. O filme está tão bem feito que os monstros parecem ser reais e não efeitos especiais.

O cuidado de reforçar que eles são as estrelas mostrando bem eles em tela, mostrando em ângulos a luta que destaque o tamanho deles e o impacto de seus golpes, sem falar em como é muito nítido de ver as brigas, algo que em Rei dos Monstros a "névoa" atrapalha um pouco ao mesmo tempo que dá um tom diferente ali.

Possivelmente temos o vencedor do Oscar de efeitos especiais aqui. É bom ver que o filme de maior entretenimento do ano foi lançado e entrega aquilo que mais se esperou dele. O grande lado ruim é o momento que vivemos e não termos no Brasil, ainda, uma verdadeira prévia de uma data nos cinemas e com condições segurar de assistirmos, afinal, não adianta apenas álcool e distanciamento se estão todos em uma sala fechada e mal ventilada.

Godzilla vs Kong foi lançado nos cinemas e HBO Max no Estados Unidos. No Brasil seria lançado também no dia 25 de março, contudo, foi adiado para dia 29 de Abril e nas atuais condições do país, não descarto que veremos um novo adiamento ou chegando por aqui igual o Snyder Cut: via aluguel por streaming.