O Unity, um dos mais populares motores gráficos para o desenvolvimento de games, receberá nativamente suporte à tecnologia NVIDIA DLSS. O anúncio foi feito durante a GTC 2021, feira de tecnologias de GPU que está acontecendo em formato online de 12 a 16 de abril.

Até o final de 2021, desenvolvedores do Unity poderão adicionar o DLSS às suas criações com apenas um clique, graças ao suporte nativo no Pipeline de Renderização de Alta Definição (HDRP) do Unity 2021.2.

Durante a GTC 2021, a Light Brick Studio demonstrou em sua palestra como os jogos feitos em Unity podem ficar impressionantes com a combinação de Ray Tracing em tempo real e o DLSS. Mais informações estão disponíveis nesta entrevista com Mathieu Muller, da Unity.

O NVIDIA DLSS cria imagens por uma inteligência artificial com um resultado de qualidade comparável à resolução nativa - e às vezes até melhor - enquanto renderiza convencionalmente apenas uma fração dos pixels. Com Ray Tracing e DLSS, os desenvolvedores do Unity serão capazes de criar mundos belíssimos que rodam em altas resoluções e taxas de quadros nas GPUs GeForce RTX. O DLSS também fornece um aumento substancial de desempenho para gráficos rasterizados tradicionais.

Vale lembrar que o DLSS também ganhou recentemente suporte via plugin à Unreal Engine, outro dos mais populares motores gráficos.


Game Ready Driver traz Ray Tracing e DLSS a Mortal Shell

A NVIDIA também lançou um Game Ready Driver que traz Ray Tracing ao sombrio mundo do RPG de ação “soulslike” Mortal Shell, assim como suporte ao DLSS, que atinge uma melhoria de performance de até 130% em 4K.

O driver também aprimora o NVIDIA Reflex em Valorant, diminuindo ainda mais a latência em cenários em que o processamento pesa na CPU, como quando diversos objetos são renderizados na tela ao mesmo tempo.

Para uma explicação mais aprofundada explicando o Reflex, assista a este vídeo com Alexandre Ziebert, gerente de marketing técnico da NVIDIA na América Latina.