Português


Para os amantes de RPG, pixelart e monstrinhos capturáveis/domáveis/digitáveis e afins, a Freedom Game entrou nessa disputa pela sua atenção com o lançamento previsto para esse ano: Coromon. Se tudo isso lhe fez lembrar das aventuras de Satoshi e seu rato elétrico, não é por acaso, mas... Por quê dar uma chance para o simpático game deles? Confira abaixo nossas impressões da demo da E3 2021.

Sobre Coromon

Coromon é um jogo de domar monstros moderno com pixelart retrô. Coromon traz uma história envolvente, um estratégico combate por turnos e quebra-cabeças desafiadores para um gênero clássico.

Use movimentos poderosos para derrubar o esquadrão do seu oponente. Use suas habilidades para envenenar, atordoar ou danificar seu oponente com um arsenal de habilidades disponíveis.



Na região de Velua onde Humanos e Coromon vivem em harmonia, uma organização sombria está prestes a liberar um poder sombrio sobre o mundo. Eles terão sucesso em seus planos malignos ou ainda podem ser impedidos?

Entre no papel de um jovem herói e junte-se à Lux Solis, uma organização tecnologicamente avançada. Reúna seus Coromon favoritos para criar um esquadrão poderoso. Juntamente com seus Coromon, você terá que treinar, lutar e desvendar seu caminho por um mundo cheio de aventuras!

Mas vale a pena encarar a aventura?

Como você pode notar pela visão geral do game o ambiente e o desafio é familiar demais para nós mas com o ar e o fato de tudo ser literalmente novo para nós, é a partir desse ponto que o jogo vai começar a nos prender na aventura.

Ter de conhecer novos monstrinhos, saber seu tipo, o que seus golpes fazem e como funciona cada tipo lutando contra outra para descobrir as fraquezas e forças nos duelos. Ter de aprender tudo isso pode ser maçante se o jogo não cativar e ai Coromon faz o plot twist.


Com a história de salvar o mundo unido a uma bela pixel art as novidades para uma aventura com seus monstrinhos vem com opções para decidirmos como será nossa história. Começando por podermos escolher a dificuldade da aventura com direito a um modo "nuzlocke".

Após escolher o quão difícil será seu abalo para salvar o mundo poderemos realizar uma grande customização do nosso avatar, algo que chama bastante atenção por nos dar essa opção e ainda por permitir bastantes opções de escolhas do nosso visual.

Outro detalhe curioso é que temos puzzles ao decorrer das fases que teremos de enfrentar os chefões, e, pela primeira vez notei nesses games "mon" que além dos monstrinhos poderem morrer, nosso personagem também pode! Na fase disponível tivemos de explorar uma pirâmide e nela temos um desafio de ir do Ponto A ao Ponto B, mas, passando pelos desafios que envolvem dardos.

Se levarmos a "zarabatanada" pode digitar o F e ir no "retry".

No fim do mundo


Com todos esses elementos e o grande fator novidade, especialmente se você somente jogou Pokémon e Digimon nesse gênero, se sentirá em casa pois é o mesmo estilo de ambientação e você terá sentimentos familiares das franquias.

Aliado a isso ainda temos um pouco de customização na evolução dos monstrinhos podendo selecionar em alguns momentos, quais atributos serão reforçados ao subir de nível, assim, você reforçar ainda mais um ponto forte do seu monstrinho ou tentar amortizar uma fraqueza dele.

Os mais de 120 monstrinhos e boa trilha embalando nossa aventura, Coromon se mostra uma opção com boa identidade própria pro gênero e abraçará forte amantes de RPG com toque de nostalgia e gerenciamento de monstrinhos.

Você pode visitar a página de Coromon na Steam clicando aqui!