E aí você

O dia dos namorados passou, e... Meh. Prioridades, como a cobertura da E3. Nosso Play, entretanto, não pode parar - ainda mais em junho, um momento muito esperado pela Pessoa que Vos Fala. Finalmente eu tive a desculpa perfeita para trazer um mês inteiro de músicas da Taylor Swift, que sim, eu aprendi a gostar pra caramba. Começamos com a nova versão de Love Story, e hoje tem a excelente willow, abertura do álbum evermore.


A quarentena do aí sim fomos surpreendidos novamente

A quarentena da Taylor Swift de longe é a mais produtiva. Dois álbuns inéditos, uma re-regravação, e a esperança do novo 1989 ser anunciado a qualquer momento... Afinal, né? O folklore foi muito bem recebido, é excelente e ao mesmo tempo foge do som da cantora, mas ainda com um pé ali, numa dose ideal. Ganhou prêmios e quebrou recorde no Guiness. Isso em julho de 2020.

Em dezembro, quando novamente ninguém esperava mais nada... Saiu o evermore, ha. O álbum é uma extensão do folklore, por isso tanta semelhança de letra, o clima atmosférico e introspectivo. Ele mergulha ainda mais no mundo imaginário que a cantora criou anteriormente, misturando fatos e ficção de um jeito único. O impacto foi ainda maior com o isolamento provocado pela pandemia.


E o nosso Play?

Antes eu gostava do folklore mais que o evermore. Depois eu passei a gostar do evermore, mas achava willow meh. Hoje eu acho um álbum incrível, e willow é uma ótima abertura. É uma balada romântica, mas de um jeito diferente: essa música é literalmente mágica por causa da atmosfera folk e delicada. A abertura meio-que-acústica é gostoda de cantar, e o refrão é bastante acessível - uma sacada da música pop muito bem utilizada.

Os músicos brilham em willow e isso não dá pra negar. Mas novamente eu puxo o que falei em Love Story... E devo repetir o mês inteiro, heh. O vocal da Taylor Swift aqui é impecável. Ele realmente te puxa pra esse universo de escapismo que ela criou durante a pandemia. Então apenas vamos.

(Fun fact: willow em português é salgueiro, a árvore)


Letra

I'm like the water when your ship rolled in that night
Rough on the surface, but you cut through like a knife
And if it was an open-shut case
I never would've known from that look on your face
Lost in your current like a priceless wine

The more that you say, the less I know
Wherever you stray, I follow
I'm begging for you to take my hand
Wreck my plans, that's my man

Life was a willow and it bent right to your wind
Head on the pillow
I could feel you sneakin' in
As if you were a mythical thing
Like you were a trophy or a champion ring
And there was one prize I'd cheat to win

The more that you say, the less I know
Wherever you stray, I follow
I'm begging for you to take my hand
Wreck my plans, that's my man
You know that my train could take you home
Anywhere else is hollow
I'm begging for you to take my hand
Wreck my plans, that's my man

Life was a willow and it bent right to your wind
They count me out time and time again
Life was a willow and it bent right to your wind
But I come back stronger than a '90s trend

Wait for the signal, and I'll meet you after dark
Show me the places where the others gave you scars
Now this is an open-shut case
I guess I should've known from the look on your face
Every bait-and-switch was a work of art

The more that you say, the less I know
Wherever you stray, I follow
I'm begging for you to take my hand
Wreck my plans, that's my man
You know that my train could take you home
Anywhere else is hollow
I'm begging for you to take my hand
Wreck my plans, that's my man
The more that you say, the less I know
Wherever you stray, I follow
I'm begging for you to take my hand
Wreck my plans, that's my man
You know that my train could take you home
Anywhere else is hollow
I'm begging for you to take my hand
Wreck my plans, that's my man

Hey, that's my man
That's my man
Yeah, that's my man
Every bait-and-switch was a work of art
That's my man
Hey, that's my man
I'm begging for you to take my hand
Wreck my plans, that's my man