Morreu nesta terça-feira (27) Joey Jordison, ex-baterista do Slipknot. Por meio de nota a família confirmou que o norte-americano "morreu em paz enquanto dormia" na última segunda-feira (26). Jordison, que tinha 46 anos, terá um velório particular realizado, mas a data não foi revelada por pedido da família.

Jordison foi um dos membros fundadores do Slipknot. Junto com a banda, ele participou de todos os álbuns até All Hope Is Gone (2008). O baterista deixou a banda em 2013, que não deu detalhes sobre o motivo da saída. Não muito depois, Jordison divulgou uma nota dizendo que não havia deixado o Slipknot, e assim as duas partes passaram anos sem falar ao certo sobre o rompimento.

Foi apenas em 2016, durante o Metal Hammer Gods Awards em Londres, Inglaterra, que Joey Jordisson falou sobre a saída do Slipknot enquanto recebia o prêmio. Segundo ele, a demissão aconteceu sem uma reunião ou algo do tipo, e tudo que ele recebeu foi um "e-mail estúpido" dizendo que ele estava fora da banda. “Eles pensaram que eu estava tendo problemas com drogas, o que eu não estava mesmo".

Vários anos atrás, Jordison superou a condição neurológica de mielite transversa aguda, uma inflamação da medula espinhal que danifica as fibras nervosas, o que acabou levando o baterista a perder temporariamente o uso das pernas.

Em 2014, o vocalista do Slipknot Corey Taylor disse à Metal Hammer que despedir Jordison depois de 18 anos foi "uma das decisões mais difíceis" que o grupo já fez, acrescentando que Joey está "em um lugar em sua vida" que "não é onde estamos."

Três anos atrás, Joey Jordison revelou que estava trabalhando em seu primeiro livro. Em 2018 ele completou uma turnê europeia com o supergrupo internacional de death metal Sinsaenum.