Uma nova versão do He-Man está entre nós com o lançamento de "Mestres do Universo - Salvando Eternia Parte 1" fazendo sua estreia desde sexta (23) com os primeiros cinco episódios da primeira temporada, sim o valor aumenta e os episódios diminuírem, e mais do que reviver as aventuras do Principe Adam, dar uma valorizada nos Mestres do Universo que compõem o universo da série.

Sinopse

Depois que uma batalha catastrófica divide Eternia, Teela e uma aliança improvável precisam evitar o fim do Universo nesta sequência do clássico dos anos 80.

O "novo" He-Man


O primeiro episódio da série é muito bom e nos traz diversas coisas que vão de encontro com as prováveis memórias da maioria das pessoas em relação a série animada dos anos 1980. Se naquela época não havia diferença física de Adam para He-Man devido os moldes de brinquedos para economizar, agora esses detalhes não são limitantes e essa diferença mais clara do Principe ser mais franzino e o He-Man puxado no projetinho maromba, é o primeiro destaques.

Mas mais do que a diferença de visuais do protagonista o primeiro episódio junta nostalgia com a nova ideia. Sim, você ganha treta entre He-Man e Esqueleto, sim, tem os Mestres do Universo e outros personagem dando aquele apoio na luta, e sim... Vai ter coisa que você não espera.

Uma nova aventura para salvar Eternia

Ao fim do primeiro episódio vem o golpe que pode dividir as pessoas em como vão aceitar a série, e, por mais que um dos eventos que acontecem poderia diferente, existe outro ponto que poderia ser questionado se poderia melhor.

Teela terá ma grande missão pela frente conforme a sinopse entrega mas os trailers nem tanto, e, sua motivação até tem um bom gatilho para acontecer, mas ela ignora algo que também foi importante. Seguindo a história, que sim vale muito a pena conferir os cinco episódios, temos uma aventura que joga no simples sem tratar a audiência como incapaz de compreender as coisas.

Ao melhor estilo RPG a história se desenvolve começando em quests menores para nos apresentar personagens e situar como estão alguns após a treta do primeiro episódio, e, vai aumentando a escala da coisa conforme avançam e até rola grupo e a divisão clássica das histórias mas deixando uma boa sensação ao assistir.

Tome spoilers!



Vamos entregar algumas coisas causam umas boas questões na mente, afinal, por mais Teela se irrite e com razão em partes com todos que ela confia esconderem dela o segredo de Adam, e o Principe escondendo dela para a proteger, após o rei simplesmente descobrir a verdade também, ele simplesmente exila o Mentor e ela literalmente ignora isso.

A raiva do pai adotivo (Mentor) ter escondido a identidade secreta do Adam/He-Man foi mais forte do que ver que, o pai que ela tanto ama ter sido expulso do reino, foi totalmente ignorada. Teela vai carregar até o fim essa mágoa na temporada.


Apesar de aparecer nos flashbacks e a Espada do Poder girar a trama, a morte do He-Man impacta para querermos ver o que vem aí com o Campeão de Eternia morto, contudo, ao chegarmos no último episódio e ver as escolhas que Adam fez no paraíso... A série deixa um ar de "pra que isso?" muito forte.

Minha percepção foi que ele morreu de novo ou vai morrer, e, caso isso se concretize, acaba tirando muito impacto do que a morte do He-Man simboliza alí, e some a isso, o ponto que Teela continua recusando seu destino e tá pistola com ele ainda por causa do segredo. O cara se sacrificou pelo Universo, para mantê-la viva pois sabia que novas ameaças ela daria conta, mas ela não aceita e não aceitará pelo jeito.

Vale a pena assistir Mestres do Universo? Sim


No fim dos cinco episódios e alguns pontos que poderiam ser resolvidos diferentes, Mestres do Universo se mostra uma boa série e entretém. Uma coisa e outra poderiam ser melhores exploradas ou conduzida no meio dessa primeira etapa da história.

Teela consegue gerar interesse em acompanhar sua jornada em Eternia mas sua birra adolescente pode irritar alguns, ainda mais, se lembrarmos que ela era a super soldado e estava pronta para liderar o exército do rei.

A primeira metade da história mesmo que possa incomodar alguns (e é compreensível alguns motivos para isso) gera curiosidade para o que vem aí, e, o fim do "mid-season" foi ousado, quebra um pouco as armadilhas do saudosismo, e, espero que a história tenha um final legal, continue entretendo e corrija um pouco o desequilíbrio da importâncias dos personagens na trama.

Você já conferiu (He-Man) Mestres do Universo: Salvando Eternia Parte 1? Conte para nós mas sem dar spoilers nos comentários.