Com mais de duas décadas de seu lançamento e sendo um sucesso até os dias de hoje, boa parte do público vê Space Jam como uma novidade e, outros muitos, talvez nem saibam sobre o original de 1996 enquanto espera pelo lançamento do novo filme (dia 15 de julho) estrelado por Pernalonga e LeBron James. Vamos conhecer algumas curiosidades sobre o filme.

Antes de começarmos vale lembrar que o original teve ao lado do Pernalonga o jogador Michael Jordan, uma das maiores lendas da NBA e tido como "Pelé do Basquete". Existem muitas discussões hoje que LeBron pode ser o jogador a superá-lo, mas, no comparativo de fama em suas épocas, a escolha de King James é mais do que justificada. Vamos às curiosidades:

1 - O conceito original era de um comercial

Um ano antes de Space Jam chegar aos cinemas, Michael Jordan e Pernalonga se juntam para um jogo em um comercial da Nike “Hare Jordan”. O agente de longa data de Jordan, David Falk, viu o potencial do conceito para a telona e levou a ideia para a Warner Bros. 


Seu momento não poderia ter sido melhor: o estúdio estava procurando a maneira perfeita de relançar a franquia Looney Tunes - e o Space Jam nascia ali. “Sempre fico surpreso de que qualquer comercial que fiz seja popular, quanto mais um filme feito a partir dele”, disse Jim Riswold, o cérebro por trás do comercial, ao Chicago Tribune.

2 - Jordan ganhou um ginásio na Warner

Quando o estúdio contratou Jordan, havia um entendimento de que mesmo ele sendo o ator principal também estaria focado nas quadras pois ainda havia a disputa da NBA pelo Chicago Bulls. Eles acomodaram seu trabalho diário aderindo a um cronograma rígido de produção (Pytka garantiu que Jordan começasse às 9h e partisse o mais tardar às 18h, com um intervalo de duas horas para o almoço e um treino) e construindo um mini- ginásio no lote, que Pytka batizou de "Jordan Dome".

3 - O filme foi quase que inteiramente filmado em chroma

Com a participação de 150 animadores, o Cinesite criou um mundo de live action com animação. Mas para trazer esse mundo aos cinemas, Jordan precisava de substitutos para os personagens de desenhos animados. O estúdio trouxe uma trupe de atores cômicos que vestiam tudo verde e corriam de joelhos. Resultado: Jordan foi capaz de simular o nível correto dos olhos, como se estivesse realmente olhando para insetos e amigos. O filme foi um dos maiores filmes de efeitos visuais de sua época, de acordo com seu supervisor de efeitos visuais, Ed Jones.

4 - O filme introduziu Lola Bunny para o mundo


Lola Bunny
entrou em cena com uma franja loira, uma frase de efeito feminista (“Não me chame de boneca”) e um jogo impressionante na quadra. Não é à toa que o público se apaixonou por ela antes mesmo do Pernalonga. Ela faria aparições nos quadrinhos Looney Tunes mensais da DC Comics, no webtoon Dating Do's and Don'ts e no The Looney Tunes Show (onde ela foi dublada por Kristen Wiig).

5 - O filme sabia entregar boas piadas

Se já faz um tempo que você não se lembra de Jordan, pode ter esquecido algumas das investidas do filme com suas estrelas e rivais. Charles Barkley tenta barganhar com Deus por suas habilidades no basquete, prometendo que “nunca mais sairá com Madonna. Era uma referência aos rumores de um romance de 1993 dele com a cantora de "Like A Virgin". 

Em outra cena, todos os equipamentos de Jordan são verificados, em uma homenagem às suas muitos e muitos produtos. Há até uma crítica dirigida à Disney: depois que Pernalonga sugere que a equipe seja chamada de "Os Patos", Pernalonga responde com "Por favor! Que tipo de organização do Mickey Mouse chamaria sua equipe de Patos?" (The Mighty Ducks da Disney havia sido lançado quatro anos antes, em 1992).

6 - O site do primeiro filme ainda está no ar

Parece mentira mas não é! Criado durante uma época em que colocar uma URL e um pôster de filme ainda era um conceito novo, o site promocional é como uma cápsula do tempo amada da história de Hollywood. Dê uma olhada aqui e viaje no tempo.

7 - A trilha sonora do filme ganhou Disco de Platina

A música de R. Kelly e vencedora do Grammy, “I Believe I Can Fly”, impulsionou a trilha sonora para o segundo lugar na parada da Billboard 200 e apresentou uma nova geração ao R&B. 


O memorável álbum foi certificado como Platina Dupla menos de dois meses após seu lançamento. Em 2001, alcançou o status de platina, seis vezes.

adaptado MF