O mercado gamer deve movimentar US$ 2,3 bilhões em 2021 só no Brasil, de acordo com dados divulgados pela consultoria especializada Newzoo. Milionário, o setor oferece diversas possibilidades de carreira para profissionais capacitados, como game designer, produtor, programador, roteirista, engenheiro de som, técnico em 3D, animador, gamer tester etc.

Há oportunidades também para empreendedores, mas, nesse caso, criar um jogo é apenas o primeiro passo. Para lançar e viabilizar o projeto comercialmente, a jornada é longa e exige planejamento e estratégia, como explica Igor La Luz, gerente acadêmico nacional da escola SAGA.


• Entenda o que você faz

É claro que o profissional sabe do que é capaz de fazer e oferecer, mas é preciso colocar no papel. Pode não parecer muito importante, mas esse é o primeiro passo para mostrar como você quer que o seu trabalho seja visto pelo mercado. A reflexão das próprias capacidades profissionais é uma ferramenta para entender como será a atuação no mercado.

Com esse objetivo, é preciso responder algumas perguntas importantes: O que te diferencia dos demais? O que você pode oferecer para seus clientes? Quais são suas qualidades? Quais são os seus conhecimentos específicos? Como você consegue resolver o problema do seu cliente?


• Construa a sua marca pessoal

Quando se trabalha como desenvolvedor de jogos freelancer, por exemplo, o profissional é a sua própria empresa. Neste caso, tudo o que é feito e o nível de satisfação que esse trabalho provoca nos clientes impacta diretamente na reputação desse profissional. Sem uma boa reputação, será mais difícil fechar contratos para bons projetos.

Por isso, é importante estudar táticas de personal branding, ou seja, traçar estratégias para desenvolver uma imagem pessoal e profissional de acordo com o que quer que as pessoas pensem quando falam do seu nome ou do seu trabalho.


• Desenvolva um portfólio

Quem trabalha com desenvolvimento de jogos ou com design sabe da importância de ter um portfólio. Ele é o cartão de visitas, deve estar disponível em plataforma e modelo que impacte o público alvo e, além de reunir os melhores projetos, também precisa deixar claro o foco do profissional e dar informações extras, como a experiência de ter feito determinado jogo, os nomes dos principais clientes com quem já trabalhou e os resultados alcançados pelos clientes em cada projeto.


• Produza conteúdo sobre a área de desenvolvimento de jogos

Também é muito importante construir uma audiência por meio de divulgação de conteúdos relevantes e garantir o engajamento natural de clientes e admiradores. Se o desenvolvedor de games consegue isso, torna-se autoridade sobre o assunto e faz com que o mercado chegue até ele quando estiver procurando por uma referência do setor para agregar em determinado projeto.

Por isso, produzir conteúdos específicos sobre games e as novidades da área é um passo importante para essa construção, seja com a criação de um blog, canal no YouTube ou Twitch.


• Utilize suas redes sociais

As redes sociais são ferramentas cruciais para desenvolvedores de games mostrarem seus trabalhos e se tornarem autoridade no assunto, mas é preciso considerar as diferenças entre os interesses do público do LinkedIn e do Instagram, por exemplo.

Também é fundamental ser recorrente nas publicações para fidelizar a audiência e aumentar o número de seguidores; publicar conteúdos relevantes sobre o assunto e publicar sempre que aprender uma nova técnica para mostrar que se mantém atualizado com o mercado.

É muito importante que o desenvolvedor de games independente conheça e entenda o perfil dos seus clientes, invista em um bom portfólio e utilize as redes sociais de forma estratégica.

Mais informações sobre a SAGA, maior rede de escolas de games e arte digital do país, e seus cursos estão disponíveis no site.