Nesta sexta-feira Halsey lançou If I Can't Have Love, I Want Power, quarto álbum de estúdio via Capitol Records. Para o novo registro, a cantora recrutou músicos como Trent Reznor e Atticus Ross, do Nine Inch Nails. Halsey descreve o trabalho como "um álbum conceito sobre as alegrias e horrores da gravidez e parto". O álbum tem letras centradas em temas feministas, como patriarcado e misoginia.

O estilo 

Com 13 faixas, If I Can't Have Love, I Want Power é uma mistura de rock alternativo e fortes influências de rock industrial, grunge-pop, pop punk, hip hop e até uma dose de avant-garde. O álbum tem baterias barulhentas, riffs de guitarra ásperos e fortemente distorcidos, criando uma atmosfera sombria e bizarra. O único single foi lançado junto com o álbum, I Am Not a Woman, I'm a God

O single


A capa


Já a arte da capa foi registrada pelo fotógrafo Lucas Garrido. Ela retrata Halsey como Madona, uma categoria de ícones e obras de arte que retratam Maria, a mãe de Jesus. A cantora afirmou que a obra retrata "o sentimento de [sua] jornada nos últimos meses", e tem como objetivo eliminar o estigma social em torno de "corpos e amamentação".

A recepção

Fugindo do arena-pop dos álbuns anteriores, Halsey já está conquistando a crítica com o novo álbum. If I Can't Have Love, I Want Power tem, até o momento, nota 81 no Metacritic, e nota 9.3 dos usuários do site, além de vários elogios. Dos três álbuns que a cantora tem avaliados no site, este é o que possui a maior nota.

Ouça agora