Todos os dias aparecem vários conteúdos legais, e a gente morre de vontade de fazer 100 reviews. Mas o tempo é curto, e nem sempre é possível meter o loco. Com isso em mente, vamos abusar um pouco mais de primeiras impressões. Esses textos serão um review resumido, com um ponto positivo, um negativo, e uma observação. Hoje é a vez do jogo Tears of Themis.

O que é

No dia 29 de julho a Mihoyo, desenvolvedora do fenômeno Genshin Impact, lançou Tears of Themis para Android e iOS. No jogo você acompanha uma jovem advogada com grandes esperanças para o futuro. Tudo muda quando durante as suas investigações, ela se envolve em uma grande conspiração.

O que parecia ser uma série de casos independentes começa a mostrar ligação, e formar uma figura maior. À medida que a verdade se torna mais obscura e envolta em mistério, a linha entre o bem e o mal se confunde. 


É legal porque

O jogo faz uma mistura inusitada de gêneros. Tem a parte visual novel, e o simulador de namoro - que tem sido um fator de peso na promoção do jogo. Cada pretendente tem não só um estilo visual diferente, como traços de personalidade totalmente diferentes um do outro.

E tem a parte do card game. Sim! Você monta decks com cartas de diferentes raridades, ao estilo Clash Royale. Cada carta tem um tipo, e uma ilustração dos personagens do jogo. Com um deck em mãos você entra em debates: a batalha de argumentos segue a lógica de RPG, onde um é mais forte que o outro, tipo Pokémon. Ganha quem zerar o HP do oponente. Uma ideia realmente criativa.

Não é tão legal porque

Falta tradução para português. As opções de áudio não possuem nem inglês, o que me surpreendeu. Para o texto e a interface, inglês é a opção mais viável. Isso limita o jogo, pois quem não sabe inglês não vai poder jogar. Eu sei o suficiente pra me virar em muita coisa, mas por ser um jogo baseado em leitura, a falta do português torna o gameplay cansativo com o passar do tempo.

Nota de rodapé

Tears of Themis ocupa bastante espaço (mais de 3GB). Para quem realmente for jogar, prepare-se para o gacha onde você nem sempre vai tirar uma carta boa, vai precisar de recursos pra upar uma carta, e eles não vem. O jogo é divertido e curioso, porém pede paciência e tempo para construir um bom deck.


Tears of Themis (2020)