Provavelmente o último filme que recebeu review no site enquanto estava em cartaz foi Sonic O Filme (ou talvez Parasita), e o lado bom disso, é que foi um filme bom, uma experiência boa e um game adaptado para as telonas e que não foi escaralhado. Agora, vivendo quase dois anos de pandemia eu resolvi encarar um cineminha em metade com o cool na mão e outra metade querendo ver uma boa pancadaria que era prevista em Shang-Chi. Será que deu bom? Vamos conversar sobre o filme.


Sinopse

Em Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis, acompanhamos a história de Shang-Chi (Simu Liu), um jovem chinês que foi criado por seu pai em reclusão para que pudesse focar totalmente em ser um mestre de artes marciais. Entretanto, quando ele tem a chance de entrar em contato com o resto do mundo pela primeira vez, logo percebe que seu pai não é o humanitário que dizia ser, vendo-se obrigado a se rebelar e traçar o seu próprio caminho.

Abrindo a Fase 4 do MCU

Assim como vimos no passado Guardiões da Galaxia sendo uma novidade para o grande público e até mesmo um teste em como personagens assim poderiam ser recebidos pelo público, a loucura do grupo conquistou o mundo e mostrou que sim, é possível introduzir personagens em um universo que está se estabelecendo e ser muito bem aceito. A chegada de Shang-Chi nos traz o mesmo sentimento e com o desafio extra por ser um nicho asiático da Marvel.


Ainda mais em tempos de pandemia e com a origem dela é incrível ver como pode ter sido criado um filme como Shang-Chi por mãos norte-americanas, pois, mesmo que o deixe recheado de asiáticos no elenco e produção, os cabeças e a turma para dar aval para as decisões do filme, vem dos ocidentais.

O inicio do filme nos traz uma das melhores cenas de aberturas dos filmes de heróis e vai agradar muito os fãs de um certo jogo como esse aqui! É muito nítido todo o cuidado e respeito para fazer uma história oriental/chinesa e não cair no "mundo se resume ao Estados Unidos".

O elenco ajuda e muito


Para quem descobre mais entretenimento pelos filmes do MCU ao conhecer "novos atores" e curiar sua cinegrafia, o elenco de Shang-Chi ajuda muitos para a personalidades dos personagens. Simu Liu caiu bem para fazer um personagem pouco conhecido do público, e isso fica ainda melhor por ele ter um ar meio pacato, meio que muita gente não teria sua atenção voltada para ele.

Para a amiga alívio cômico e que quando chama a atenção, ela vai forte, temos Katy sendo interpretada por Awkwafina e ela meio que dá uma sensação também de ser uma representação da audiência dentro do filme. Meng'er Zhang dá um bom ar para a irmã de Shang-Chi que vive diversos sentimentos ao longo do filme que a conhecemos e vemos seu desenvolvimento como Xialing.

Tony Leung brilha como o verdadeiro Mandarim e entrega uma atuação respeitável e imponente ao personagem e nos mostrando a história do Dez Anéis e histórias da humanidade. A Marvel sabe criar bem seus vilões nos filmes, mesmo que em muitas das vezes, eles brilhem apenas em um filme.

Porradaria no MCU


Uma das maiores alegrias com o filme de Shang-Chi, além do resultado final ter sido muito bom, é que finalmente teríamos um material mais focado nas pancadarias, visto que, estamos falando de personagens focados em lutas. É uma alegria ver cenas muitos boas de kung-fu shonen ao melhor estilo do cinema wuxia. Pena que a Netflix não conseguiu acertar o básico quando adaptou Punho de Ferro...

As sequências de lutas são boas, legais de acompanhar e como temos uma prévia no trailer, a cena completa da luta no busão é animalesca, e de novo, como uma série não foi capaz de ter momentos marcantes assim? Em muitas coisas as adaptações Marvel da Netflix deixaram a desejar.

Voltando ao Shang-Chi veremos diversas lutas e cenários diferentes para elas. Isso impacta na forma de assistirmos, no impacto de muitos movimentos, e principalmente, como há um trabalho feito para de fato, colocar a arte-marcial em destaque em suas várias formas.

Junto disso temos três ambientações para o universo do personagem com a vida real, essa conhecemos bem; um submundo de gangues e modo antigo de resolver as coisas como "dívida de sangue se paga com sangue"; e a parte incrível do mundo mágico do folclore chinês.

Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis deu bom?


E chegando a conclusão de Shang-Chi eu digo que "valeu a pena" encarar uma das experiência que ainda me deixa com muita paranoia, e, eu não acredito ainda que esteja ok para retomar que é o cinema. Em breve comentarei sobre como foi a ida.

Shang-Chi realmente surpreende em diversos aspectos e como disse no começo, o respeito que houve para entregar um filme de um herói asiático para o mundo, após besteiras feitas na divulgação, surpreende, anima e deixou o gostinho de queremos mais.

Se Shang-Chi possuí cena pós-créditos? Sim, duas ao todo. Você se acompanha o MCU nesses anos todos já está acostumado a ficar mais que o tempo do filme no cinema e ficar surpreso com o que vem aí...