Após estreia internacional em diversos países, e sendo a liderança da bilheteria brasileira na semana passada, nesse final de semana finalmente o mercado norte-americano recebeu a estreia de 007 - Sem Tempo Para Morrer (No Time to Die), o final da saga de Daniel Craig como o agente a serviço da rainha, James Bond.

Originalmente programada para chegar aos cinemas em abril de 2020, a ansiosamente aguardada sequência de Bond que coloca o agente do MI6 interpretado por Craig contra o super vilão de Rami Malek, estreou com US $ 56 milhões em 4.407 locações no fim de semana, o que resultou em US $ 12.708 por tela média. O longa que conta com quase 3h de duração, acaba resultando também no potencial de lucrar mais com mais exibições em um curto período de tempo.

A abertura foi boa e longe do fracasso que se espera no tempo de pandemia do cinema, mesmo com alguns bons exemplos como Venom 2 e Shang-Chi, contudo, o filme deve ter dificuldade de se pagar logo quando pensamos na bilheteria doméstica. Internacionalmente o filme começou bem e deve ganhar mais respiro quando estrear em novas praças.

Sem outras estreias importantes neste fim de semana, o segundo lugar pertenceu ao sucesso instantâneo da Sony, Venom: Tempo de Carnificina. A sequência do super vilão PG-13 estrelado por Tom Hardy, que ganhou as manchetes no último fim de semana com sua estreia doméstica de $ 90,1 milhões, caiu -64,5% em seu segundo filme, ganhando $ 32 milhões na América do Norte.

Em quarto lugar ficou Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis da Disney, que adicionou US $ 4,2 milhões em seu sexto fim de semana de lançamento na América do Norte. A nova sensação dos heróis da Marvel com classificação para menores de 13 anos estrelando Simu Liu e Awkwafina caiu -31,3% da sessão anterior.