Metroid Dread
foi lançado e quando os fãs de Samus Aram pensaram que poderiam ter apenas momentos de alegria com sua franquia ganhando um joguinho, eis que, começa uma discussão sobre pirataria vindo de sites grandes do entretenimento. Inicialmente foi noticiado que o game estava rodando muito bem em emuladores, em pleno dia do lançamento, contudo, a mesma matéria dava a entender muitas apologias ao público aderir forte a pirataria do game.

Não demorou e isso chegou ao Brasil, afinal aqui sempre se copia as coisas de fora enquanto reclamam das coisas fora. E em meio a "rinha de burguês xingando outros de privilegiados" (ironicamente pessoas que tem Switch tentando insultar outra que também tenha) o valor do game no Brasil como a gerar diversas discussões e a mensagem dee: suba no Going Merry, apenas SUBA!

Comentamos o tema com o vídeo abaixo:


O ponto principal disso tudo: se você é uma pessoa influente, não incentive crimes publicamente pois a pirataria é crime no Brasil. Mas caso você seja apenas consumidor, você faça o que bem entender da sua vida e que esteja com a consciência tranquila. Um jogo caro é barato para uns, e para outros, é algo a se passar longe e priorizar outras coisas e tá tudo bem.

Vale lembrar também quando os otakus resolveram enfrentar a Crunchyroll quando a empresa começou a derrubar sites que disponibilizavam seu catálogo de forma ilegal:


Qual sua opinião educada disso tudo? Deixe nos comentários!