O Departamento de Polícia Metropolitana de Mukaishima acusou uma mulher na terça-feira por violar a lei de direitos autorais ao vender bolos não autorizados baseados na franquia Demon Slayer: Kimetsu no Yaiba. A mulher vendeu bolos por 13.000 à 15.000 ienes (cerca de US $ 113,97 a US $ 131,50) cada no Instagram. Ela farmou cerca de 6,5 milhões de ienes (cerca de US $ 56.982) desde julho de 2019.


Avise sua irmã boleira pra ficar mais esperta...


A mulher admitiu a acusação, dizendo que acreditava que os bolos venderiam bem com personagens de anime populares e que ela sabia que isso era um crime. Os clientes enviaram as imagens desejadas ao pedir bolos. Uma produtora notou seus bolos no Instagram em fevereiro e consultou a polícia.

Koyoharu Gotouge lançou o mangá na Weekley Shonen Jump da Shueisha em Fevereiro de 2016. O mangá terminou em maio de 2020. A Shueisha publicou 23 do mangá e volume final livro compilado em dezembro de 2020. Viz Media publicou o mangá em Inglês. 

Além do anime ser exibido no Brasil via Crunchyroll, o filme da série: Demon Slayer - Kimetsu no Yaiba: Mugen Train, foi exibido nos cinemas brasileiros.

Mostre essa notícia para sua irmã boleira, ou se você é a filha boleira, cuidado com os pedidos que envolvem Demon Slayer.

via ANN