Um dos marcos do FPS moderno está de volta em versão remasterizada para revivermos, ou vivermos pela primeira vez, a experiência tecnológica que a série Crysis se popularizou, afinal, o game sempre exigiu um pouco mais das máquinas para apresentar um belo visual e impacto em combate. Mas como tudo isso ficou com o tapa visual em Crysis Remastered Trilogy? Vamos conferir.

Aquele tapa visual de respeito

Crysis Remastered Trilogy inclui todas as aventuras do universo de Crysis em um único pacote, contendo poderosas remasterizações que fazem brilhar ainda mais a luta pela sobrevivência contra a misteriosa forma de vida que ameaça colocar um fim à raça humana como a conhecemos.

Vestindo os trajes de combate mais poderosos já criados pela tecnologia do planeta Terra, supere os níveis humanos movendo-se em alta velocidade, saltando grandes distâncias e trocando tiros como nunca.

Em uma nova geração claro que Crysis voltaria a "brincar" com o poder das máquinas, e com isso, temos nos consoles as opções de encararmos o desafio em modo desempenho com 60 FPS redondinhos, ou, explorar o game em 4k e curtir toda beleza visual das novas texturas.



O futuro passado

Um dos pontos curioso é que por ser um game de 2007, a história de Crysis nos leva para descobrir qual é essa ameaça que foi identificada numa ilha da Coréia do Norte, em pleno ano de 2020. Acaba sendo até simbólico que o remaster venha no ano seguinte do desenrolar da história.

Para quem nunca jogou Crysis o game segue o básico dos FPS e explorar sua combinação de armas e armaduras inteligentes para seguirmos nessa exploração e descobrir que ameaça é essa e como ela veio parar na Terra.

Em Crysis 2 a trama mistura a invasão alienígenas com catástrofes naturais, enquanto no terceiro, Nova Iorque vive em um Nanodome criado pela Cell Corporation, e com isso, a cidade se transforma em uma selva com sete diferentes ambientes conhecidos como "Sete Maravilhas".

A Crytek não reinventou a roda e a história acaba sendo simples mas muito funcional, ao compararmos com os rivais da época, e para quem é mais aficionado por jogos de tiro, é uma boa experiência e com desafios interessantes para os diversos níveis de gameplay de cada jogador. Afinal, nem sempre dá para sair em todo FPS igual Rambo mas tem dar um jeito... às vezes.

Salvando tudo


Reunindo a trilogia em um pacote só, Crysis Remastered Trilogy surge como uma opção muito boa para quem quer reviver essa saga com os recursos atuais da nova geração de consoles, ou mesmo, para quem sempre teve a curiosidade mas não tinha uma máquina robusta para rodar os games, chegou o momento.

No Brasil o game está disponível totalmente localizado e com versões físicas para consoles PlayStation e Xbox. Vista sua Nanosuit e vamos a luta.