Um dos games mais aguardados do Xbox Series já está entre nós, e, mantendo basicamente toda a base elogiada e que funcionou muito bem no capítulo anterior da série, Forza Horizon 5 chega para mostrar que não é um DLC mexicano, mas sim, a evolução das emoções e disputas que o Horizon sempre busca nos proporcionar.

Era uma vez no México

Visualmente a principal mudança que temos em Forza Horizon 5 está no cenário, afinal, é uma singela diferença sairmos do Reino Unido e suas bonitas corridas urbanas e interioranas com aquela pegada mais fria no clima, e para muitos, a temida mão inglesa, o México nos traz o sentimento e mão opostas.

Sai o clima frio e chuvoso, entra o climão ensolarado em cenários perigosos e cidades com uma pegada mais antiga. Não vai demorar muito para você se acostumar ao novo clima, ou, assim que passar pelo primeiro vulcão, você vai querer mais e mais emoção nas suas aceleradas pelo México.



As novidades do Horizon 5

Quando um game atinge um nível de excelência e aceitação tão alto como foi em Forza Horizon 4, o que você planejaria para seu sucessor? Muitas vezes vemos o debate de franquias as vezes não tentarem evoluir ou estagnarem em um ponto muito bom, e, que vira conforto. Para muitos jogos isso faz sentido, contudo, alguns gêneros ao atingir um ponto muito, precisam apenas arrumar pequenos erros e trazer novos desafios.

É o caso de um game de corrida como Forza Horizon 5.

Para muitos o ápice do gameplay da série está no antecessor, e assim, a base da dirigibilidade não deveria sofrer alterações. Algo que eu concordo em certa parte pois sim, o nível do FH4 é tão alto que dava medo do FH5 tentar algo e tirar a magia no sentido de "a continuação está boa demais, bora acelerar".


Felizmente Forza Horizon 5 mantém tudo que funcionou e molda o desafio para os novos terrenos que encontraremos no México. Obviamente ainda temos estrada convencional e as de grama presente, contudo, agora temos também corridas em pura terra, misto com barro, caminho com diversos tipos de piso no traçado, corrida nos vulcões, entre outros desafios também em pisos desafiadores para manter direção e aceleração,

Se poderia soar estranho uma mudança tão bruta de ir do Reino Unido para o México em Forza Horizon 5 tudo isso fica no passado e o novo cenário é mais do que bem vindo e bem feito para nossas corridas, ou mesmo, continuar andando pelo mapa desbravando as paisagens enquanto curte as rádios.

Isso ainda funciona de forma terapêutica que é uma beleza.

É sobre isso

Com tanta exploração e aceleração pelo México, Forza Horizon 5 se mantém como um dos jogos e franquias mais divertidas de jogar quando falamos de corridas mais livres e soltas. As customizações de personagem seguem presentes, e agora, com opções mais inclusivas como opções de próteses por exemplo, e para o twittero que também ama a emoção das corridas e não quer seu personagem sendo tratado como ele ou ela, o game permite escolher elu/delu para se referenciar a você.


A super utilizado oficina de customização continua presente, mas, por enquanto, a parte de pinturas personalizadas ainda está um pouco tímida, contudo, com o fim de ano e tempo livre aumentando, devemos ganhar novas possibilidades, afinal, é um trabalho artístico da comunidade para a comunidade e vocês, criadores de pintura do Forza, você nunca nos decepcionam. Aguardando mais pinturas de animes e da Hatsune Miku.

Forza Horizon 5 deixa de lado qualquer tipo de associação de ser apenas uma skin mexicana do Forza Horizon 4, e meio a tudo que já foi citado, o game faz o que se espera: temos carros, temos corridas, temos cenários lindos e emoção, além de drivetars mais ousados na terra do Chaves e Chapolim.