Não sei você, mas eu adoro dezembro. Se você chega vivo no último mês do ano (inteiro é opcional), é porque alguma coisa fez certa. Ou não tão errada assim. E como esse é o primeiro Play do mês, vamos para tradição mais ou menos oficial do site. Música e prosa sobre algumas coisas que aconteceram nesse ano. Hoje é dia de While We Sleep do Insomnium.

Ironias

Hoje quanto eu lembro de uns anos atrás, acho engraçado o quanto eu odiava a ideia de ouvir metal que tivesse qualquer "berro". Hoje eu gosto muito de metalcore, e o death melódico é uma das minhas vertentes favoritas.

Tem um potencial muito bom juntar duas vozes totalmente diferentes: deixa a música e a narrativa mais ricas. São energias opostas, mas elas se completam bem demais. Sem falar que eu tenho muito respeito por quem canta usando gutural: é uma técnica difícil pra caramba.

Aí entra o metal finlandês.

Os caras sabem produzir um som incrível e empolgante no metal sinfônico e power. Mas eles também manjam de melodeath! Que surpresa. O Insominium é um bom exemplo: death melódico com um toque finlandês, e a ótima justaposição do gutural do baixista Niilo Sevänen, e a voz limpa do baixista Ville Friman. Ah! E a voz limpa do guitarrista Jani Liimatainen, ex-Sonata Arctica.


Um ano cansativo na vida do crente

O que tem cansado mais é a informação. Uma coisa que era para aproximar as pessoas, está afastando. E eu não tô falando de jornalismo político, social ou econômico, é sobre as nerdices e popices mesmo. Tá proibido fazer sucesso, querer ajudar é crime, e tem até olimpíadas de quem odeia ou gosta mais de algo ou alguém. É tipo a Guerra Fria versão dos gordolas.

Ah, mas você não tá reclamando de nada novo. Eu sei, mas quando você passa pro outro lado do muro, o de quem produz a informação, isso passa a irritar extra. De um lado, a sanidade vai pro espaço porque você fica mas por que essas pessoas tão fazendo/falando isso. Por outro, isso se você tem a vontade honesta, você assume a responsa de não dar essas mancadas.

As nerdices e popices existem pra aproximar as pessoas, não o contrário.

Esse ano eu e o Renan tentamos tanta coisa bacana que foi ignorada. Faz parte da vida, mas quando é, em parte por falta de interesse dos envolvidos, dá uma tristeza grande. Ou a nossa dificuldade de chegar em pessoas. Isso dá uma tristeza enorme. O Armadura Nerd não é um veículo pequeno, mas eu gosto de manter os pés no chão ao invés do rei na barriga.

E o nosso Play?

É engraçado, eu acho a música perfeita pra ser a faixa 2 do Shadows of the Dying Sun (2014). Sabe quando a banda acerta na mosca a tracklist? Então. Eu adoro o climão dela: é uma grande reflexão triste e ao mesmo tempo esperançosa sobre o rumo da vida. Como a gente está se afastando uns dos outros, sabe? Ou de quando você tem aquele estalo que muda a sua forma de ver a vida.

Eu adoro como as vozes se alternam: o gutural fala da realidade dura, a voz limpa faz a sua ficha cair pra realidade. O trecho We need to slow down so I can catch you / We need to slow down so I can catch you / We need to slow down so you can catch me, é uma das coisas mais bonitas e profundas que eu já ouvi na vida.


When your heart gives out and your love collapses
When the hand that never lets go is there no more
When you reap and sow only throe and resentment
When there's no one else but you to blame it for

When all you ever wish for is to go back once more
When all you ever wish for is to change it all
When all you feel is remorse, pain and regret
When you dwell in the past unable to move on

And we drift far away in our dreams
Gather further distance while we sleep
Build a wall of glass thick and deep
We hear but choose not to listen

And we drift far away in our dreams
Gather further distance while we sleep
Still the bridge is enflamed with fire
Leave all the love we had behind

When you realize that your life is a one-way road
When you realize that there's no point of return
When you understand that you can't go back anymore
When you understand you can only move onwards

And we drift far away in our dreams
Gather further distance while we sleep
Build a wall of glass thick and deep
We hear but choose not to listen

And we drift far away in our dreams
Gather further distance while we sleep
Still the bridge is enflamed with fire
Leave all the love we had behind

Slow down
We need to slow down
We need to slow down so I can catch you

We need to slow down so I can catch you
We need to slow down so you can catch me
We need to slow down so I can catch you
We need to slow down so you can catch me
Slow down