Dezembro é um mês curioso. Antes do dia 25 a cada dia que passa a gente comemora que o natal está vindo. Do dia 24 ao 31 é um grande feriado prolongado onde o cérebro desliga e só volta a funcionar em janeiro. E claro, mesmo numa data tão especial quanto essa, eu não vou deixar você sem boa música. Sim, teremos listão.

Porque sim, eu adoro o natal. É a minha data favorita do ano. Mas Bruna, é uma data capitalista! Eu sei. Bruna, as pessoas são falsas no natal! Eu sei. E por causa dos outros eu vou deixar de curtir o significado que eu dei pra data? Pensa nisso. Se você chegou no natal vivo(a) é porque alguma coisa você fez certo. Chegar em dezembro sem ser aos pedaços é opcional, entretanto. 

Eu também adoro o natal, pois foi nessa data que eu assisti dois documentários muito bons. Um foi o famoso Na Cama com Madonna, que até então eu só conhecia. O outro foi o Celine Dion: Through the Eyes of the World, que é maravilhoso. Eu fiquei fã,  da Céline depois desse documentário. 

Natal é bom demais. Passam programas especiais cafonas, às vezes algum show legal, e é a data do ano onde comer sem culpa é obrigação moral. Comemore o dia do seu jeito, arrume as suas desculpas para gostar da data. Se fizer você sorrir um ou dois dias, tá valendo. E se não der certo, tudo bem. Pelo menos você tentou. E tentou ao som de boa música natalina, porque nem em dezembro eu dou dica furada.