A Porsche Esports Brasil conheceu seu primeiro campeão da temporada 2021.

Com uma atuação espetacular Rogério Santos Neto venceu a corrida 1 em Interlagos e conquistou o título do Porsche Esports Sprint Challenge. Luan Hott venceu a segunda prova da programação.


Rogério Santos Neto se junta a Marcos Riffel no hall de campeões da categoria. O piloto teve uma trajetória digna de filme ao longo das 5 etapas da competição até triunfar em Interlagos.

Raphel De Leo lideou a competição desde a primeira etapa e chegou a abrir mais de 50 pontos de vantagem para Neto. O piloto da JEGTEAM Racing precisou vencer três provas nas últimas três etapas para virar o jogo e superar De Leo.

Em Interlagos a dupla largou na primeira fila e, com sangue frio digno de grandes campeões, Rogério Santos Neto não cometeu erros e conquistou o título ainda na primeira prova da noite.

Como campeão, Santos Neto garante em 2022 a sua vaga na divisão principal do Porsche Esports Brasil, a categoria Carrera Cup. Campeão e vice receberão também o treinamento oficial de precisão e performance Porsche Track Experience, ministrado pela Porsche Brasil com os carros da marca em um autódromo brasileiro. Já o campeão levou sozinho um kit de prêmios exclusivos Porsche Brasil.

Os três primeiros colocados do certame ganharam 500, 300 e 200 dólares em créditos no simulador iRacing, respectivamente.

A próxima etapa da Porsche Esports acontece no dia 21 de dezembro, em Suzuka, valendo o título da Carrera Cup.

O Porsche Esports Program Brasil é uma iniciativa da Porsche Brasil e Porsche Cup Brasil, com patrocínio da TAG Heuer, Pro Racing Simuladores, P1Speed e parceria técnica com IRB e-Sports.

 

 

As corridas:

 

Rogério Santos Neto fez a pole, seguido por Raphael De Leo na primeira fila.

Na largada os ponteiros entraram juntos no “S” do Senna, De Leo tomou a liderança mas perdeu a traseira do carro e rodou. Neto saiu ileso e se defendeu da investida de Felipe Iazzetti na Curva do Lago para manter ponta.

Na Curva do Sol um acidente múltiplo complicou a vida de vários pilotos, neste momento Rapha De Leo era o 23º e precisava de um milagre para vencer o campeonato.

Na sequência um Three Wide entre Cris Pereira, Lucas Alves e Adilson Junior marcava uma forte disputa pelo oitavo lugar, na sequência emparelharam novamente na entrada da curva do Laranjinha, houve o toque em Alves que rodou e caiu para o 26º posto.

Enquanto isso Rogério Santos Neto abria mais de 1 segundo para Felipe Iazzetti nos primeiros cinco minutos de prova.

Neste momento Iran Negrão e Adilson Junior brigavam pelo décimo lugar, posição que daria a pole position na prova seguinte.

Aos 10 minutos de prova, Adilson Junior foi obrigado a passar pelos boxes após incidente com Lucas Alves. Leandro Daminelli, que vinha em quinto, tomou a mesma punição.

Após cumpridas as punições Ronaldo Carlos passou o ocupar a estratégica 10ª posição em Interlagos.

Raphael De Leo não desistia, na metade da prova o líder do campeonato já escalava 7 posições e figurava em décimo sétimo lugar. Rogério Santos Neto, seu principal rival na luta pelo título seguia na liderança, seguido por Iazzettti e Bonagura.

Neste momento Cris Pereira subia para o quinto lugar com uma manobra com direito a portada com Diego Freitas na descida da Curva do Mergulho. Raphael De Leo se envolvia em um acidente com Pedro Ferrari, manobra que causaria uma punição ao então líder do campeonato.

A corrida era quente, Lorenzo Roth vinha escalando o pelotão e com uma manobra perfeita, por dentro do “S” do Senna assumiu o sexto lugar de Freitas. Na sequência Bonagura assumiu o segundo lugar com uma manobra perfeita na curva que leva o nome do tricampeão mundial de Fórmula 1.

A luta pelo título parecia decidida com menos de 10 minutos para o fim, Raphael De Leo vinha em 29º lugar após punições e Rogério Santos Neto caminhava tranquilo para a vitória, com mais de 3 segundos de vantagem para Bonagura.

Enquanto isso a briga pelo segundo lugar era quente, Bonagura se segurava como podia dos ataques de Iazzetti e Lucas Murno. Faltando seis minutos para o fim os pilotos entraram em Three Wide no “S” do Senna, Iazzetti foi preciso e assumiu o segundo lugar contornando a curva por fora, Murno também não perdeu tempo e saltou para terceiro ao colocar seu Porsche 718 Cayman GT4 Clubsport por dentro no Laranjinha.

Após 30 minutos de prova Rogério Santos Neto recebeu a bandeira quadriculada em primeiro e assumiu a liderança, neste momento somente uma desqualificação da etapa tiraria o título do piloto da JEGTEAM Racing.

Na segunda prova Lucas Volotão e Iran Negrão largavam na primeira fila, o grid foi formado com a inversão dos 10 primeiros colocados da prova 1.

Na largada Iran e Lucas se tocaram, Luan Hott assumiu a ponta enquanto Rogério Santos Neto se envolvia em um acidente múltiplo após ser fechado por dois carros na Curva do Sol, De Leo que vinha atrás também acertou involuntariamente o carro de Santos Neto.

Enquanto isso quatro carros disputavam um lugar no top-10, Mathias de Valle fez uma manobra linda, por fora na Curva do Lago e assumiu o décimo lugar em cima de Felipe Sousa. Rogério Santos Neto entrava nos boxes para reparos, mas nesse instante já com o título conquistado.

Luan Hott sofria ataques incisivos de Iran Negrão, Diego Freitas e Lucas Murno, todos em busca da liderança da prova. Negrão chegou a colocar por fora na saída do Laranjinha mas sem sucesso, neste momento uma fila de 6 carros disputava a primeira colocação.

Faltando 20 minutos para o fim, Freitas e Murno se tocaram e rodaram na curva do Mergulho, Freitas levou a pior e Hott conseguiu um respiro, abrindo um segundo de vantagem para Negrão.

A corrida chegava à sua metade e seguia com disputas em todos os pelotões, mas Hott e Negrão seguiam em uma batalha intermitente pela vitória. Neste momento Hott fez uma manobra incrível ao frear muito tarde no “S” do Senna, defender a manobra de ataque de Negrão e manter o primeiro lugar.

Lucas Murno aproveitou a briga dos ponteiros e voltou a pressionar, os três seguiram em disputa até o minuto final de prova. Luan Hott mostrou muita habilidade e sangue frio para segurar os adversários até o final e vencer a última corrida da temporada 2021 do Porsche Esports Sprint Challenge.

 

 

O que eles disseram:

 

“Consegui sobreviver bem dos incidentes e manter um bom ritmo para conseguir fazer duas boas provas. Foi muito intenso e felizmente a corrida foi muito limpa para o meu lado e deu para conquistar esses pódios.”

Bruno Bonagura – YouRaceBR E-sports

 

“Vim de uma péssima corrida em Hockenheim e busquei em Interlagos o top3 do campeonato. Consegui largar em uma boa posição e escapar ileso do acidente na primeira curva, mantive o comboio até o fim para garantir o P3 no campeonato. Na segunda bateria eu tive um toque com outro piloto e fui punido. Consegui fechar o ano em mais um quinto lugar, assim como no ano passado.”

Felipe Iazzetti – Hub Racing

 

“A batalha começou na primeira volta e terminou na penúltima quando meus pneus acabaram. Não consegui chegar na última volta para tentar o ataque. Ficamos lado a lado em diversos momentos na prova. Nem nos meus melhores sonhos eu pensava nesse pódio. Vai dar um fôlego enorme pro ano que vem. Parabenizar a todos pelo campeonato e ao Luan pela vitória na bateria.”

Iran Negrão – Kings of Asphalt

 

“Nem nos meus sonhos eu imaginava vencer essa bateria. Parabéns ao Rapha e ao Rogério pelo campeonato incrível que eles fizeram. Foi um ano de muito aprendizado com a equipe, parte dessa vitória tem um toque do Rapha e da equipe. O Iran foi um cara muito limpo nas nossas disputas. Feliz que deu tudo certo no final e saiu um peso das costas com essa vitória. Só faltou conseguir o P3 para fechar com chave de ouro no campeonato.”

Luan Hott – YouracerBR E-sports

 

“A terceira colocação no campeonato foi inesperada para mim, olhando para o começo do campeonato eu tive muitos problemas e esse resultado é mais do que satisfatório. Primeiro campeonato no iRacing e essa boa colocação, estou muito contente com o resultado.”

Lucas Murno – Bordoms Snow Schatten

 

“Não tenho palavras para descrever o campeonato e o resultado de hoje! Muito feliz por tudo que construí ao longo do ano. Sair campeão é um sentimento indescritível. Acertei uma ótima volta no quali, não larguei bem, mas o Rapha errou na curva 1, então tive que apenas administrar a corrida e o mental. Acabei revivendo o momento da minha primeira vitória no real, também em Interlagos. Feliz em conseguir esse campeonato e reviver esse momento inesquecível também. Parabenizo o Rapha pelo campeonato incrível que ele fez.”

Rogério Santos Neto – Jegteam Racing

 

 

Corrida 1 (top10):

 

  1. Rogério Santos Neto
  2. Felipe Iazzetti
  3. Bruno Bonagura
  4. Lucas Murno
  5. Diego Freitas
  6. Cristian Pereira
  7. Ronaldo Carlos
  8. Luan Hott
  9. Iran Negrão
  10. Lucas Volotão

 

 

Corrida 2 (top10):

 

  1. Luan Hott
  2. Iran Negrão
  3. Bruno Bonagura
  4. Lucas Murno
  5. Raphael De Leo
  6. Cristian Pereira
  7. Fabio Goes
  8. Alisson Ferreira
  9. Guilherme Meirelles
  10. Diego Marcel

 

 

Campeonato (top10)

 

  1. Rogério Santos Neto – 263 pontos
  2. Raphael De Leo – 247
  3. Lucas Murno – 208
  4. Luan Hott – 197
  5. Felipe Iazzetti – 165
  6. Cristian Pereira – 160
  7. Mathias de Valle – 157
  8. Bruno Bonagura – 154
  9. Guilherme Meirelles – 143
  10. Murilo Biscaro – 142